Quem é o Xiconhoca da semana?

Xiconhoca da semana: Mulher que trancou as filhas em casa e ateou fogo; Jorge Khalau prometeu...

O Xiconhoca, antes, um ser desprezível e repugnante, invadiu os nossos lares, instituições públicas, Governo, universidades, escolas e até os “escondidinhos” desta pátria de heróis e, hoje, é amplamente aplaudido pela nossa pequenez. O Xiconhoca, esperto que é, está em todo o sítio mas é como se não estivesse em lugar algum, tal é a nossa coabitação com o mesmo que deixamos de estar vigilantes. O Xiconhoca virou uma instituição. Vemo-lo a encurtar a rota, mas não movemos uma palha.

Vemo-lo com um carro topo de gama e cruzamos os braços. Vemo-lo enriquecer desalmadamente e resignamo-nos. Vemo-lo desbaratar as nossos parcos recursos e aplaudimos. Vemo-lo retalhar o país, como se de um feudo se tratasse, mas fingimos que não é nada connosco. Porém, no passado, aprendemos que este seria um país sem espaço para nenhum Xiconhoca.

Portanto, todos devemos contribuir para que ele seja um “animal” em vias de extinção. PORQUE O XICONHOCA ESTÁ MAIS DO QUE VIVO, @Verdade convida os leitores para identificar e nomear os tantos que correm desgarrados pelo país… Agora é a sua vez. Quem é o Xiconhoca do seu bairro, serviço, município, província, país, etc.?

Diga-nos quem é o Xiconhoca da semana. Envie-nos um E-Mail para [email protected], um SMS para 90440, uma MENSAGEM BLACKBERRY (pin 2A8BEFA) ou ainda escreva no Mural defronte da nossa sede.

Como surgiu?

De acordo com um excerto da revista “Tempo” n° 31012/09/76, o Departamento de Informação e Propaganda da Frelimo criou uma caricatura a que chamou Xiconhoca. Esta imitação burlesca representa todo e qualquer inimigo interno. Xiconhoca é uma palavra composta por dois nomes: Xico e Nhoca: O primeiro nome vem de Xico-Feio, um indivíduo que pertenceu à PIDE-DGS. Nhoca, em quase todos as línguas de Moçambique, significa cobra.

Assim, o Xiconhoca representa tudo aquilo que a nação combate. Podemos dizer que ele tem uma boca de bêbado, uma orelha de boateiro, mãos de açambarcador e de especulador, olhos de racista, nariz de tribalista, dentes de regionalista, pés de confuso. O Xiconhoca é o símbolo de todos estes males deixados pelo colonialismo, e que o povo moçambicano está a combater.

Xiconhocas são aqueles indivíduos que conduzem viaturas quando se encontram bêbados, originando graves acidentes; é o parasita que se recusa a trabalhar, a participar na produção colectiva.

A população deve estar consciente de que o Xiconhoca é um inimigo do povo, é um indivíduo que tem o mesmo modo de vida do inimigo, do reaccionário, do inimigo da independência e soberania moçambicanas, é todo o indisciplinado, o corrupto, o bandido, assassino, ladrão, divisionista, regionalista, racista, etc.

Nos dias que correm

Contudo, há quem diga que o Xiconhoca levou a melhor sobre o povo. Ganhou novos rostos e um poder gigantesco. Ou seja, se antes vivia de contrabando de tabaco, hoje recebe comissões do tráfico de drogas, dos carros que não pagam direitos alfandegários e, pasme-se, dos megaprojectos que beneficiaram de incentivos fiscais. Não é uma pessoa qualquer. O Xiconhoca dos dias de hoje é professor, médico, político, advogado, polícia, comerciante, etc.

No entanto, há várias espécimes de Xiconhoca. Desde o fiscal do mercado ao governante que “vende” a sua assinatura, do polícia de trânsito ao comandante corrupto. Do chefe de repartição ao escrivão. Em suma: são vários. O bom do Xiconhoca actua como o vírus causador da SIDA.

Uma pesquisa na Internet levou-nos a várias designações para este comerciante de influências. Dizem que nos negócios é um Businessnhoca, no partido é o Camaradanhoca, no parlamento Deputadonhoca, no exército Generalnhoca, na diplomacia temos o Diplomanhoca.

Na próxima edição, @Verdade começa a publicar os Xiconhocas escolhidos pelos leitores em função das características que acima apresentámos. Temos de homenagear os nossos Xiconhocas, estes autênticos companheiros da riqueza fácil e da exploração do povo. Temos, também, de agradecer ao Departamento de Trabalho Ideológico do Partido Frelimo por ter criado este inimigo do povo que ainda não foi vencido.

Contudo, por opção editorial, o exercício da liberdade de expressão é total, sem limitações, nesta secção. As escolhas dos leitores podem, por vezes, ter um conteúdo susceptível de ferir o código moral ou ético de algumas pessoas, pelo que o Jornal @Verdade não recomenda a sua leitura a menores ou a pessoas mais sensíveis.

As opiniões, informações, argumentações e linguagem utilizadas pelos participantes nesta secção não reflectem, de algum modo, a linha editorial ou o trabalho jornalístico do @ Verdade. Os que se dignarem a colaborar são incentivados a respeitar a honra e o bom nome das pessoas. As injúrias, difamações, o apelo à violência, xenofobia e homofobia não serão tolerados.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!