Faixa publicitária
Carlos Agostinho do Rosário é o novo Primeiro-Ministro de Moçambique
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Tema de Fundo - Tema de Fundo
Escrito por Redação  em 17 Janeiro 2015
Share/Save/Bookmark

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, nomeou Carlos Agostinho do Rosário como o novo Primeiro-Ministro de Moçambique. Em despachos separados o Chefe de Estado nomeou os Ministros e Vice-Ministro do seu Governo depois de haver extinto os 17 Ministérios do seu antecessor e criado apenas 13.

Do Governo de Armando Guebuza "sobreviveram" Oldemiro Balói, José Pacheco, Carmelita Namashulua, Vitória Diogo, Adelaide Amurane, Agostinho Mondlane, Nazira Abdula e Alberto Nkutumula.

Os Ministérios extintos são os seguintes:

- Ministério das Finanças;

- Ministério da Planificação e Desenvolvimento;

- Ministério da Educação;

- Ministério da Agricultura;

- Ministério do Trabalho;

- Ministério da Mulher e Acção Social

- Ministério do Turismo;

- Ministério para a Coordenação da Acção Ambiental;

- Ministério da Administração Estatal;

- Ministério da Cultura;

- Ministério das Pescas;

- Ministério da Energia;

- Ministério dos Recursos Minerais;

- Ministério das Obras Públicas e Habitação;

- Ministério da Justiça;

- Ministério da Ciência e Tecnologia;

- Ministério da Função Pública.

Em sua substituição, o Chefe do Estado moçambicano criou os seguintes Ministérios:

- Ministério da Economia e Finanças;

- Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano;

- Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar;

- Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural;

- Ministério do Mar, Águas Interiores e Pescas;

- Ministério do Trabalho, Emprego e Segurança Social;

- Ministério do Género, Criança e Acção Social;

- Ministério da Administração Estatal e Função Pública;

- Ministério da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos;

- Ministério dos Recursos Minerais e Energia;

- Ministério das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos;

- Ministério da Cultura e Turismo;

- Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional.

Através do mesmo dispositivo legal, o Presidente da República extinguiu os cargos de Ministro na Presidência para os Assuntos Parlamentares, Autárquicos e das Assembleias Provinciais e de Ministro na Presidência para os Assuntos Sociais.

Ministros

- Adriano Afonso Maleiane é o novo Ministro da Economia e Finanças ;

- Oldemiro Júlio Marques Balói, para o cargo de Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação;

- Jaime Basílio Monteiro, para o cargo de Ministro do Interior;

- Atanásio Salvador Ntumuke, para o cargo de Ministro da Defesa Nacional;

- José Condugua António Pacheco, para o cargo de Ministro da Agricultura e Segurança Alimentar;

- Carmelita Rita Namashulua, para o cargo de Ministro de Administração Estatal e Função Pública;

- Vitória Dias Diogo, para o cargo de Ministro do Trabalho, Emprego e Segurança Social;

- Adelaide Anchia Amurane, para o cargo de Ministro na Presidência para os Assuntos da Casa Civil;

- Agostinho Salvador Mondlane, para o cargo de Ministro do Mar, Águas Interiores Pescas;

- Pedro Conceição Couto, para o cargo de Ministro dos Recursos Minerais e Energia;

- Abdurremane Lino de Almeida, para o cargo de Ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos;

- Nazira Karimo Vali Abdula, para o cargo de Ministro da Saúde;

- Alberto Hawa Januário Nkutumula, para o cargo de Ministro da Juventude e Desportos;

- Cidália Manuel Chaúque Oliveira, para o cargo de Ministro do Género, Criança e Acção Social;

- Luís Jorge Manuel Teodósio António Ferrão, para o cargo de Ministro da Educação e Desenvolvimento Humano;

- Ernesto Max Elias Tonela, para o cargo Ministro de Indústria e Comércio;

- Carlos Alberto Fortes Mesquita, para o cargo de Ministro dos Transportes e Comunicações;

- Celso Ismael Correia, para o cargo de Ministro da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural;

- Silva Armando Dunduro, para o cargo de Ministro da Cultura e Turismo;

- Eusébio Lambo Gumbiwa, para o Cargo de Ministro dos Combatentes;

- Jorge Olívio Penicela Nhambiu, para o cargo de Ministro da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional;

- Carlos Bonete Martinho Ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos.

Vice-Ministros

Em outros despachos separados, o Chefe de Estado moçambicano nomeou os seguintes Vice-Ministros:

- Amélia Tomás Taime Nakhare, para cargo de Vice-Ministro da Economia e Finanças;

- Nyeleti Brooke Mondlane, para o cargo de Vice-Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação;

- José dos Santos Coimbra, para o cargo de Vice-Ministro do Interior;

- Patrício José, para o cargo de Vice-Ministro da Defesa Nacional;

- Leda Florinda Hugo, para o cargo de Vice-Ministro da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional;

- Manuela Joaquim Rebelo, para o cargo de Vice-Ministro dos Transportes e Comunicações;

- Ana Comoana, para o cargo de Vice-Ministro da Cultura e Turismo;

- Joaquim Veríssimo, para o cargo de Vice-Ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos;

- Armindo Saul Atelela Ngunga, para o cargo de Vice-Ministro da Educação e Desenvolvimento Humano;

- Maria de Fátima Mwanza Pelembe, para o cargo de Vice-Ministro dos Combatentes;

- Ana Ismael Senda Coani, para o cargo de Vice-Ministro da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural;

- Omar Mithá, para o cargo de Vice-Ministro de Indústria e Comércio;

- Mouzinho Saíde, para o cargo de Vice-Ministro da Saúde;

- Lucas Mangrasse, para o cargo de Vice-Ministro do Género, Criança e Acção Social;

- Roque Silva Samuel, para o cargo de Vice-Ministro de Administração Estatal e Função Pública;

- João Osvaldo Moisés Machatine, para o cargo de Vice-Ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos;

- Oswaldo Armindo Fakir Petersburgo, para o cargo de Vice- Ministro do Trabalho, Emprego e Segurança Social;

- Ana Flávia João de Azinheira, para o cargo de Vice-Ministra da Juventude e Desportos.

Comentários   

 
-1 #1 fernando sindique 17-01-2015 21:24
espero que o presidente consiga concretizar seus objectivos de acelerar o desenvolvimento do pais,mesmo nao sendo presidente do partido que vai governar.
Citar
 
 
-1 #2 Dinis Charles Dinis 18-01-2015 09:52
espero que o novo presidente eleito por nos.que faça há melhor coisa para o seu povo. prorque o povo confiou em ti.
Citar
 
 
0 #3 Augusto Julio Cuamba 19-01-2015 10:32
Espero que o novo governo seja favoravel para todos os mocambicanos e que o pais continue em paz.
Citar
 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 97
FracoBom