Soltas <


Malema tem poucas carteiras e mais de 1600 alunos sentam no chão PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
CAMPUS - Soltas
Escrito por Júlio Paulino   
Sexta, 29 Abril 2016 07:49

As carteiras de distribuição gratuita, no âmbito de uma campanha desencadeada pelo Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano, ainda não chegaram às escolas do distrito de Malema, província de Nampula, onde 1.664 alunos daquele ponto de Moçambique continuam a aprender sentados no chão, por alegada insuficiência de mobiliário escola.

Continuar...
 
Professores abandonam alunos em Malema PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
CAMPUS - Soltas
Escrito por Júlio Paulino   
Quinta, 21 Abril 2016 08:18

O aproveitamento pedagógico dos alunos de algumas escolas do distrito de Malema, na província de Nampula, pode estar comprometido no presente ano lectivo devido a ausências constantes dos professores, segundo apuraram as autoridades locais de Educação e Desenvolvimento Humano, que se queixam também da ausência dos educandos.

Actualizado em Sexta, 22 Abril 2016 15:53
Continuar...
 
Professores impedidos de estudar por desorganização do governo de Nampula PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
CAMPUS - Soltas
Escrito por Redação   
Quinta, 31 Dezembro 2015 06:48

Pelo menos 101 professores de diferentes escolas públicas da cidade de Nampula, que pretendiam continuar os seus estudos em 2016, perderam o acesso a bolsas de estudo devido à negligência dos funcionários do governo local, facto que impediu o encaminhamento dos documentos dos lesados para as entidades que deviam proceder à triagem dos mesmos de acordo com a observância dos requisitos estabelecidos.

Actualizado em Sexta, 15 Janeiro 2016 18:41
Continuar...
 
Nampula tem mais escolas de construção precária e milhares de alunos estudam sentados chão PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
CAMPUS - Soltas
Escrito por Leonardo Gasolina   
Quarta, 23 Dezembro 2015 07:28

De pouco mais de duas mil escolas primárias e secundárias existentes na província de Nampula, mais de metade foram erguidas com base em material precário, o que não só torna as actividades de ensino e aprendizagem um sofrimento, uma vez que os alunos são instruídos de tronco curvado no chão, como também deixa as mesma infra-estruturas propensas à destruição pelas calamidades naturais, sobretudo nesta época de chuvas e ventos fortes.

Actualizado em Sexta, 15 Janeiro 2016 18:41
Continuar...
 
Houve reprovações em massas nos exames extraordinários moçambicanos PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
CAMPUS - Soltas
Escrito por Redação   
Sexta, 11 Dezembro 2015 15:17

Dos 131.203 candidatos submetidos a exames extraordinários, em Agosto último, em todo o território moçambicano, 101.027 (mais de 70%) reprovaram e na sua maioria são do ensino secundário geral. Este é um sinal claro de que a nossa instrução formal continuam mal, e das duas uma: ou os alunos não se aplicam devidamente ou os professores não sabem ensinar, conforme sugeriu Graça Machel, antiga ministra da Educação, numa das reuniões realizadas pelo Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEHD), este ano.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 6 de 36
  • CIDADÃO REPORTA:
    No distrito de Meconta-provincia de Nampula em Mocambique, na xcola secundaria de Namialo, os professores, nao recebem suas horas extras ha 1 ano e um mes e saindo algum colectivo da xcola a direcao provincial das financas, dizem terem pago os ordenados e por sua vez o director distrital dizia que nao houve nenhum despacho e neste momento estao paralizadas as aulas!
  • CIDADÃO REPORTA:
    estou num fematro que sai da baixa para Albazine, o motorista acelera demais toda gente que se encontra aqui esta reclamando (escesso de velocidade) em Maputo.
  • CIDADÃO Pedro B. Langa REPORTA:
    Pedro B. Langa, Maputo. Enquato nao tivermos a coragem de ariscar em eleger o outro partido para governar o pais, vamos continuar a sofrer humilhacoes da Frelimo onde um tem 5 4x4 e o pobre nao sabe o que vai comer durante o dia. Nhancale o verdadeiro xiconhoca
  • CIDADÃO Leo REPORTA:
    está um corpo de uma mulher sem vida atrás do prédio onde vivo, vi o corpo por volta das 8 horas e até agora não vieram remover o corpo, a vizinhança já sabe disso comunicaram a policia e simplesmente vieram tapar o corpo com uma capulana e foram embora. O corpo,está na parte de trás de um prédio no bairro do Jardim, em Maputo, rua do jardim próximo a ponte da av. de Moçambique defronte a av. Joaquim Chissano.
Quer receber a nossa Newsletter diária com artigos escolhidos pelo editor no seu INBOX?
UBA Cambio Diario
 

@Verdade Newsletter

Quer receber diariamente no seu email a nossa edição em formato PDF? Preencha o seguinte formulário:
Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua subscrição. Caso não visualize o email no seu inbox confira na caixa spam.