Faixa publicitária
Diarreias reduziram durante o 1º semestre em Moçambique
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Vida e Lazer - Saúde e bem Estar
Escrito por Adérito Caldeira  em 17 Junho 2019 (Actualizado em 21 Junho 2019)
Share/Save/Bookmark

Os casos de diarreia em Moçambique, entre Janeiro e Junho, registaram uma “uma ligeira descida, quer no número de casos quer no número de óbitos”, revelou a chefe do departamento de Epidemiologia no Ministério da Saúde (MISAU), Lorna Gujral, que indicou terem sido registados “269 mil casos com 192 óbitos, contra 269 mil casos e 200 óbitos”.

Lorna Gujral justificou a diminuição de 269.911 casos no 1º semestre de 2018 para 262.372 doentes desde o início do ano, “devido a questão dos ciclones tivemos uma mudança no perfil epidemiológico, isto devido as condições de saneamento do meio que ficaram seriamente degradadas, tivemos um aumento de diarreias por diversas causas”.

Os dados detalhados do MISAU mostram que o maior número de doentes foi registado na Província de Sofala, cerca de 45 mil.

No entanto aumentos significativos, comparativamente a igual período do ano passado, registaram-se nas província da Zambézia e de Manica, esta última que havia sido a Província com o menor número de casos em 2018 perdeu a posição para Inhambane que registou cerca de 10 mil doentes.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom