Faixa publicitária
Sobe para 43 óbitos pelo impacto do Ciclone Kenneth no Norte de Moçambique
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Vida e Lazer - Saúde e bem Estar
Escrito por Redação  em 02 Maio 2019 (Actualizado em 07 Maio 2019)
Share/Save/Bookmark

Subiu para 43 o número de vítimas mortais pela passagem do Ciclone Kenneth pela Província de Cabo Delgado, no Norte de Moçambique. Seis das vítimas mais recentes morreram soterradas pelo desabamento da lixeira municipal na cidade de Pemba e há registo de mais um óbito na Província de Nampula.

“Há a lamentar 41 óbitos, actualizou nesta terça-feira (30) o porta-voz do Conselho de Ministros de Moçambique, Armindo Ngunga, falando a jornalistas em Maputo.

Seis dessas pessoas perderam a vida na Cidade de Pemba quando o lixo acumulado no aterro municipal à céu aberto desabou, na noite de domingo (28), sobre as casas onde se encontravam, arrastado pela força da água da chuva que continua a cair na capital da Província de Cabo Delgado.

Quatro das vítimas mortais são da mesma família, duas crianças e os respectivos progenitores.

Grande parte das pessoas afectadas pelo primeiro ciclone registado na Província de Cabo Delgado em décadas está no Distrito de Macomia, 85.225, onde mais de 17 mil casas ficaram destruídas, 4 unidades sanitárias danificadas assim como 65 salas de aulas e 234 postes de energia.

No Distrito de Quissanga existem 21.150 pessoas desalojadas e na Ilha do Ibo pelo menos 15 mil outros cidadãos. Dos mais de 168 mil moçambicanos afectados pelo Ciclone Kennth 20.720 estão em 30 Centros de Acomodação criados nos distritos de Quissanga, Metuge, Mocímboa da Praia, Macomia, Palma, Muidumbe e também na Cidade de Pemba.

De acordo com o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades estão também a precisar de assistência humanitária urgente perto de 13 mil pessoas na Província de Nampula, onde as chuvas trazidas pelo Ciclone Kenneth destruíram 2.634 casas nos distritos de Nampula, Erati, Meconta, Mogovolas, Monapo, Muecate, Nacaroa e Memba.

Entretanto um cidadão perdeu a vida no passado domingo em Nacala-Porto quando a embarcação em que se fazia transportar não suportou a força do mar agitado pelo mau estado do tempo que se fez sentir no Norte de Moçambique após a passagem do Ciclone Kenneth. O comandante da Polícia costeira, lacustre e fluvial na Província de Nampula, Jaime Mário, indicou que cinco outros passageiros da pequena embarcação são dados como desaparecidos.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom