Faixa publicitária
Hospital Central de Maputo ainda recebe pacientes com sinais de excessos durante as festas
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Vida e Lazer - Saúde e bem Estar
Escrito por Redação  em 04 Janeiro 2017 (Actualizado em 06 Janeiro 2017)
Share/Save/Bookmark

Os Serviços de Urgência do Hospital Central de Maputo (HCM) continuam a receber dezenas pacientes vítimas de agressões físicas, acidentes de viação e outros tipos de ferimento, alguns dos quais resultantes de excessos e distúrbios durante a celebração do ano novo.

De 02 a 03 de Janeiro em curso, deram entrada no maior hospital do país 390 doentes, contra 360 de igual período do ano passado.

O grosso dos enfermos sofria de doenças consideradas gerais, tais como a malária, a hipertensão arterial, a tuberculose, as infecções.

No que diz respeito a lesões, os Serviços de Urgência do HCM receberam 95 doentes, um número superior ao registado em igual período de 2016.

Segundo Raúl Cossa, porta-voz dos Serviços de Urgência daquela unidade hospitalar, houve 19 casos de agressões físicas e 15 relacionados com os acidentes de viação. Nestes dois últimos, registou-se “um aumento, mas que não altera muito as nossas estatísticas”.

No período em alusão, o HCM recebeu ainda três vítimas de afogamentos, um dos quais se encontra sob cuidados intensivos na pediatria.

Um outro paciente está também internado e sob atenção redobrada da equipa médica devido a uma intoxicação alimentar.

Raúl Cossa relatou igualmente a entrada nos Serviços de Urgência de três pacientes vítimas de queimadura e dois com mordeduras por cães, mas sem complicações a lamentar.

No geral, os número apresentados não estão longe do que tem sido a demanda de atendimento no HCM nos dias não festivos, disse o Cossa, para quem, apesar de se estar ainda a efectuar o balanço final, pode-se considerar que esta foi uma das quadras festivas tranquilas.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom