SELO: Será que Moçambique e Angola são farinha do mesmo saco? - Por Euclides Da Flora
@Hora da Verdade
Escrito por Redação   
Quinta, 16 Fevereiro 2017 07:30

Após ter assistido a entrevista do activista angolano Rafael Marques, que foi transmitida no programa ”Grande Entrevista” da emissora televisiva STV, sob a moderação do jornalista Francisco Mandate, decidi redigir o presente artigo porque a entrevista é didáctica e convida-nos a reflectirmos em torno do exercício da cidadania que é um direito constitucional. Tendo em conta a qualidade das questões e respostas dos intervenientes supracitados, foi por meio dessa entrevista que percebi o carácter didáctico e de reflexão.

Continuar...
 
SELO: Proposta de lei prejudica trabalhadores no Brasil - Por Eduardo César
@Hora da Verdade
Escrito por Redação   
Quarta, 08 Fevereiro 2017 07:20

A real situação actual do Brasil e de seus trabalhadores não é a apresentada nos maiores meios de comunicação do país. O governo golpista do Presidente Michel Temer busca solucionar vários problemas internos através de ajustes que ferem a classe operária, camponesa e trabalhadora do Brasil. Através de políticas e métodos que fortalecem os empresários e os banqueiros, o Presidente do Brasil ataca os direitos dos trabalhadores a cada dia.

Continuar...
 
SELO: O jornalismo como ferramenta para o desenvolvimento - Por Bento Faustino
@Hora da Verdade
Escrito por Redação   
Terça, 31 Janeiro 2017 07:14

Moçambique é um país que conheceu a sua independência há 42 anos, facto conhecido por todos nós. Porém, a actividade jornalística já vinha sendo exercida desde a chega dos colonizadores portugueses, que apesar do controlo que exerciam sobre a imprensa e a censura existente na altura, os jornalistas conseguiam informar a sociedade sobre os feitos e atrocidades de um governo.

Continuar...
 
SELO: O retrato do colonizado precedido pelo retrato do colonizador - Por Homero Mattos Jr.
@Hora da Verdade
Escrito por Redação   
Terça, 24 Janeiro 2017 07:20

Se seu nível de vida é elevado, é porque o do colonizado é baixo; se pode beneficiar-se de mão-de-obra, de criadagem numerosa e pouco exigente; se obtém tão facilmente postos administrativos, é porque estes postos lhe são reservados e porque o colonizado, deles, está excluído; quanto mais respira à vontade mais o colonizado sufoca. Pirâmide dos tiranetes: cada um, socialmente oprimido por outro mais poderoso, encontra sempre um menos poderoso em quem apoiar-se, tornando-se por sua vez tirano.

Continuar...
 
SELO: O conflito Governo-Renamo resulta da informalização da política - Por Coutinho Fernando
@Hora da Verdade
Escrito por Redação   
Quarta, 01 Fevereiro 2017 07:24

O conflito não emerge por acaso, mas sim, resulta de inúmeras informalidades implantadas no processo de governação e negociação entre as elites políticas nacionais que mesmo tendo jurado respeitar e fazer respeitar a Lei-mãe (Constituição) acabam passando por cima dela porque nada mais importa do que usar mecanismos informais para delinear estratégias que assegurem a satisfação das necessidades e vontades de cada um (Governo-Renamo) e não da colectividade. Transformam, desta maneira, a arena política num autêntico campo de disputa pelos recursos de que o país dispõe mesmo sabendo que os nossos recursos nunca foram nossos e sim de quem injecta dinheiro para sua exploração.

Continuar...
 
SELO: Donald Trump: Como é que ele chegou à Casa Branca? - Por Raúl Barata
@Hora da Verdade
Escrito por Redação   
Quarta, 25 Janeiro 2017 07:13

Um dos pressupostos básicos da governação eleitoral, desde a elaboração das leis até a fase da resolução de contendas é garantir a credibilidade das eleições e com isso o objectivo final que é a garantia da incerteza eleitoral. Em estudos eleitorais refere-se que não se pode dizer com antecedência quem irá vencer uma determinada eleição, embora as sondagens de opiniões indiquem um possível vencedor. Os estudos eleitorais apenas permitem-nos explicar os resultados encontrados em uma eleição.

Continuar...
 
SELO: Sonhando pela democracia - Por Rabim Chiria
@Hora da Verdade
Escrito por Redação   
Quinta, 19 Janeiro 2017 07:39

Foi de madrugada que eu sonhei a dialogar com Alexis Tocqueville, um diálogo que durou quase uma hora. A creditem vocês, eu fiz esforço para que esse sonho se torne uma realidade, mas quando acordei tive a certeza que estava a sonhar. Nos sonhos, Tocqueville falou-me sobre o processo democrático, sobretudo o verdadeiro sentido do conceito “Democracia”.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 25
  • CIDADÃO REPORTA:
    No distrito de Meconta-provincia de Nampula em Mocambique, na xcola secundaria de Namialo, os professores, nao recebem suas horas extras ha 1 ano e um mes e saindo algum colectivo da xcola a direcao provincial das financas, dizem terem pago os ordenados e por sua vez o director distrital dizia que nao houve nenhum despacho e neste momento estao paralizadas as aulas!
  • CIDADÃO REPORTA:
    estou num fematro que sai da baixa para Albazine, o motorista acelera demais toda gente que se encontra aqui esta reclamando (escesso de velocidade) em Maputo.
  • CIDADÃO Pedro B. Langa REPORTA:
    Pedro B. Langa, Maputo. Enquato nao tivermos a coragem de ariscar em eleger o outro partido para governar o pais, vamos continuar a sofrer humilhacoes da Frelimo onde um tem 5 4x4 e o pobre nao sabe o que vai comer durante o dia. Nhancale o verdadeiro xiconhoca
  • CIDADÃO Leo REPORTA:
    está um corpo de uma mulher sem vida atrás do prédio onde vivo, vi o corpo por volta das 8 horas e até agora não vieram remover o corpo, a vizinhança já sabe disso comunicaram a policia e simplesmente vieram tapar o corpo com uma capulana e foram embora. O corpo,está na parte de trás de um prédio no bairro do Jardim, em Maputo, rua do jardim próximo a ponte da av. de Moçambique defronte a av. Joaquim Chissano.
Quer receber a nossa Newsletter diária com artigos escolhidos pelo editor no seu INBOX?
http://www.Auto-Doc.PT
 

@Verdade Newsletter

Quer receber diariamente no seu email a nossa edição em formato PDF? Preencha o seguinte formulário:
Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua subscrição. Caso não visualize o email no seu inbox confira na caixa spam.