SELO: Sobre o valor significativo da gorjeta: Iminente “desavença” entre os funcionários e o patronato - Por Rajú Roldão Lauter
@Hora da Verdade
Escrito por Redação   
Quinta, 23 Março 2017 07:24

Pretendo com o presente artigo, por um lado fazer um arrolamento diacrónico sobre uma realidade bastante vivenciada nos estabelecimentos hoteleiros e similares do nosso país “a gratificação” e dar corpo a uma recente abordagem constatada, quando junto do amigo Rasim Nelson de Melo Microsse, passamos uma refeição a hora de almoço, marcando assim um reencontro de cerca de mais de 12 anos, pelo outro.

Actualizado em Sexta, 24 Março 2017 08:08
Continuar...
 
SELO: Monopólio e má prestação das empresas públicas - por Por Júlio Khosa
@Hora da Verdade
Escrito por Redação   
Quinta, 16 Março 2017 07:42

As empresas públicas: CFM, EDM, Águas de Moçambique, mCel, apresentam uma prestação negativa. Algumas são cem por cento publicas e outras de Parceria Público-Privadas (PPP). Inquietam mais aquelas de natureza totalmente publica, pois gozam de aplicação dos impostos dos cidadãos moçambicanos. Fora isso, são empresas que a sua prestação não e um favor para o povo, é crucial, isto é, é obrigatória.

Continuar...
 
SELO: À Frelimo, Renamo e comunidade internacional - Por Painel de Monitoria do Diálogo Político para a Paz
@Hora da Verdade
Escrito por Redação   
Quinta, 09 Março 2017 07:21

O Painel de Monitoria do Diálogo Político para a Paz estabelecido pela “Conferência Pensar Moçambique” realizada em Julho de 2016 vem acompanhando com um misto de esperança e apreensão os últimos desenvolvimentos neste processo. A esperança dos moçambicanos numa paz duradoura alicerça-se no facto do diálogo entre a Frelimo/Governo e a Renamo continuar num ambiente em que amenizou a escalada da Guerra e os assassinatos a oponentes políticos, população inocente e cidadãos de diferentes opiniões sobre os mais diversos assuntos nacionais. A apreensão funda-se no dilema deste diálogo manter-se num formato e agenda excludente aos principais factores de instabilidade politica e militar em Moçambique.

Continuar...
 
SELO: Por que é que a actuação da INAE não devia constituir uma surpresa? - Por Dércio Tsandzana
@Hora da Verdade
Escrito por Redação   
Terça, 07 Março 2017 07:19

A Inspecção Nacional das Actividades Económicas (INAE) tornou-se, nos últimos dias, alvo de vários debates em torno das acções que tem desencadeando contra os prevaricadores da lei. Entre elogios e chamadas de atenção é quase unânime que a INAE está a fazer um verdadeiro e notável trabalho.

Continuar...
 
SELO: Oração de sapiência ano lectivo 2017, Universidade Politécnica por João Mosca
@Hora da Verdade
Escrito por Redação   
Terça, 14 Março 2017 06:58

Muito obrigado à Escola Superior de Gestão, Ciências e Tecnologias da Universidade Politécnica, e em especial à Directora Prof.ª Irene Mendes, pelo convite para proceder à aula de sapiência do ano lectivo de 2017. O tema que me foi sugerido é O papel da universidade face à crise económica. Este texto refere-se à universidade no seu conceito amplo, como instituição. Não se faz alguma alusão a casos particulares, excepto quando especificado no texto.

Continuar...
 
SELO: O privado mascarado - Por Rabim Chiria
@Hora da Verdade
Escrito por Redação   
Terça, 07 Março 2017 22:20

É do domínio público que o público foi criado para satisfazer as necessidades colectiva, ou seja, responder interesses universais, ao passo que, o privado procura produzir e satisfazer o bem restrito, aliás, procura produzir vantagens, ou por outra, o privado vai atrás de lucro e, interesses agrupais. Isto monstra claramente que existe um descompasso entre o público e o privado. Mas a verdade nos monstra que, aquilo que hoje se chama de público é o privado mascarado, para não chamar do “particularismo” com mascara colectiva.

Continuar...
 
SELO: Será que Moçambique e Angola são farinha do mesmo saco? - Por Euclides Da Flora
@Hora da Verdade
Escrito por Redação   
Quinta, 16 Fevereiro 2017 07:30

Após ter assistido a entrevista do activista angolano Rafael Marques, que foi transmitida no programa ”Grande Entrevista” da emissora televisiva STV, sob a moderação do jornalista Francisco Mandate, decidi redigir o presente artigo porque a entrevista é didáctica e convida-nos a reflectirmos em torno do exercício da cidadania que é um direito constitucional. Tendo em conta a qualidade das questões e respostas dos intervenientes supracitados, foi por meio dessa entrevista que percebi o carácter didáctico e de reflexão.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 25
  • CIDADÃO REPORTA:
    No distrito de Meconta-provincia de Nampula em Mocambique, na xcola secundaria de Namialo, os professores, nao recebem suas horas extras ha 1 ano e um mes e saindo algum colectivo da xcola a direcao provincial das financas, dizem terem pago os ordenados e por sua vez o director distrital dizia que nao houve nenhum despacho e neste momento estao paralizadas as aulas!
  • CIDADÃO REPORTA:
    estou num fematro que sai da baixa para Albazine, o motorista acelera demais toda gente que se encontra aqui esta reclamando (escesso de velocidade) em Maputo.
  • CIDADÃO Pedro B. Langa REPORTA:
    Pedro B. Langa, Maputo. Enquato nao tivermos a coragem de ariscar em eleger o outro partido para governar o pais, vamos continuar a sofrer humilhacoes da Frelimo onde um tem 5 4x4 e o pobre nao sabe o que vai comer durante o dia. Nhancale o verdadeiro xiconhoca
  • CIDADÃO Leo REPORTA:
    está um corpo de uma mulher sem vida atrás do prédio onde vivo, vi o corpo por volta das 8 horas e até agora não vieram remover o corpo, a vizinhança já sabe disso comunicaram a policia e simplesmente vieram tapar o corpo com uma capulana e foram embora. O corpo,está na parte de trás de um prédio no bairro do Jardim, em Maputo, rua do jardim próximo a ponte da av. de Moçambique defronte a av. Joaquim Chissano.
Quer receber a nossa Newsletter diária com artigos escolhidos pelo editor no seu INBOX?
http://www.Auto-Doc.PT
 

@Verdade Newsletter

Quer receber diariamente no seu email a nossa edição em formato PDF? Preencha o seguinte formulário:
Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua subscrição. Caso não visualize o email no seu inbox confira na caixa spam.