Editorial



@Verdade EDITORIAL: O que vem a ser isso?
Editorial
Escrito por Redação   
Segunda, 01 Agosto 2016 08:09

Somos, definitivamente, um país falhado. Somos um país consagrado na mediocridade e na ignorância aguda. Um país sem perspectivas e, muito menos, orientação para o futuro. Um país movido por demência colectiva dos seus governantes. Somos um país doentio que vive ao deus-dará. Quando se olha para uma dezena de acontecimentos envolvido o Governo da Frelimo, a impressão com que fica é de que o país está mergulhado num pântano da estupidez.

É como se o país tivesse um síndrome de estupidez adquirida, que se manifesta da seguinte maneira: dificuldade em tomar medidas sensatas e de acordo com as necessidades da população, deficiência na percepção da realidade, mania de perseguição, hipocrisia ou farisaísmo crasso, infecundidade da mente e a incapacidade de ter qualquer emoção relativamente a desgrenhada miséria em que vivem milhares de moçambicanos.

Continuar...
 
@Verdade EDITORIAL: Os moçambicanos nos “Panama Papers”
Editorial
Escrito por Redação   
Segunda, 25 Julho 2016 08:35

Em Abril passado o mundo foi abalado pela divulgação de documentos de uma firma de advogados do Panama que revelaram a ocultação de propriedades de empresas inscritas em paraísos fiscais, activos, lucros e evasão de impostos por parte de chefes de Estado e de governo, políticos, empresários, atletas e artistas, entre outros.

Entre os 11,5 milhões de documentos que obtidos pelo jornal alemão “Süddeutsche Zeitung”, através de uma fuga de informação, e partilhados em medias de várias países através do Consórcio Internacional de Jornalistas existem cidadãos e entidades com ligações à Moçambique, cujos nomes já foram publicamente divulgados:

Continuar...
 
@Verdade EDITORIAL: Democracia, qual democracia?
Editorial
Escrito por Redação   
Sexta, 15 Julho 2016 08:42

Uma democracia falsa, revestida de cobardia e arrogância. Uma paz frustrada antes de ser materializada. Uma paz já cansada de carregar milhares de toneladas de intolerância política... Queiramos ou não, mas infelizmente é isso que vivemos neste país. A democracia não permite o bloqueio de quem pensa diferente, pelo contrário, procura reunir diversas ideias dos cidadãos cujas opiniões divergem, facto que faz com que o país progrida.

Nas sociedades democráticas, o Governo é do povo, pois este é que toma poder através do sufrágio universal. Quem está em paz não tem medo de expressar as suas opiniões. Vive e vive intensamente. Num país em paz, os cidadãos circulam livremente. O Estado garante o bem-estar e respeita os direitos do cidadão. A paz engloba o acesso aos serviços básicos como a água, educação, saúde e mais. É isso não se verifica neste rochedo à beira do Índico.

Continuar...
 
@Verdade EDITORIAL: Caminhamos alegremente para um abismo
Editorial
Escrito por Redação   
Sexta, 01 Julho 2016 09:19

A bancada parlamentar da Frelimo desta legislatura, que aprovaram a inclusão das dívidas ilegalmente avalizadas pelo Governo de Armando Guebuza, tem uma grande oportunidade de entrar para a história como um bom exemplo de incompetência e falta de bom senso. Só há uma possibilidade para que isso não aconteça: desde que ela não aprecie positivamente a Conta Geral do Estado (CGE) referente ao Exercício Económico de 2014.

O alerta já foi feito, e dias piores estão por vir. Porém, no seu estilo sacerdotal que faz lembrar os meros funcionários públicos preparados para subscreverem todas as decisões insensatas do Governo de turno, os deputados da Frelimo vão fechar os olhos perante a maior burla da história do país, num acto de promiscuidade e traição ao sofrido povo moçambicano. Na verdade, em silêncio, para legalizar esta roubalheira de proporções pornográficas, foi incorporado 350 milhões de dólares norte-americanos no Exercício Económico de 2014, como despesa de investimento militar e os seus deputados, pseudo servidores do povo, aprovaram sem se importarem com a violação da Lei Orçamental de 2013, constatada pelo Tribunal Administrativo (TA).

Continuar...
 
@Verdade EDITORIAL: Até quando o descaso?
Editorial
Escrito por Redação   
Sexta, 22 Julho 2016 07:51

Não é preciso pendurarmo-nos nos relatórios lavrados no estrangeiro ou em alguns escritórios em Maputo, cujos resultados, muitas vezes, dependem do humor dos pseudo-especialistas ou consultores. Não é preciso escarafunchar estudos produzidos num idioma tosca, que se confunde com a línga portuguesa.

Não é preciso atermo-nos a documentos eivados de nada e de nenhuma coisa, para ter a real dimensão da desgrenhada miséria em que vivem milhares de moçambicanos. Basta apenas o Governo da Frelimo abandonar a modorra física, e os frequentes, sucessivos e improdutivos seminários onde não faltam chávenas de café e “salgadinhos”.

Continuar...
 
@Verdade EDITORIAL: O que nos reserva o futuro?
Editorial
Escrito por Redação   
Sexta, 08 Julho 2016 08:49

De certeza nada de novo. Nada que relance a esperança de mudança e um futuro diferente. Porque, para Moçambique, mudar significa o rompimento com o falso relacionamento paternalista existente entre Governo da Frelimo e o povo. Contudo, os moçambicanos, na sua maioria alienada/domesticada e despojada de consciência crítica, preferem continuar a respeitar, aceitar e viver o passado, em vez de respeitarem o passado, aceitarem o futuro e viverem o presente.

Na verdade, com o desenrolar dos últimos acontecimentos, não se pode esperar nada especial, senão mais sofrimento para o povo. Num país habitado por humanóides aflitivamente encadeados e prontos para executar, sem hesitar, todas as dementes decisões do Governo, pode-se esperar outra coisa quando um partido vive maritalmente com o Estado, aliás tem como seus fiéis-servidores, na mão direita, o Grande Capital, a media e o Poder Religioso e, na mão esquerda, instituições do Estado e os seus respectivos súbditos?

Actualizado em Domingo, 10 Julho 2016 11:23
Continuar...
 
@Verdade EDITORIAL: Muita parra e uva nenhuma
Editorial
Escrito por Redação   
Sexta, 24 Junho 2016 08:26

A cada dia que passa parece que o já sofrido povo moçambicano vai se acostumando com as infindáveis trapaças protagonizadas pelas instituições públicas e/ou de Estado e os seus respectivos agentes e funcionários. O caso mais recente de uma verdadeira burla a que se tem servido, em overdose, aos moçambicanos que é o informe da Procuradora-Geral da República, apresentado, nesta quarta-feira (22), na Assembleia da República.

O que se assistiu nesta quarta-feira foi uma acção meramente cosmética, na qual a senhora Procuradora-geral Beatriz Buchilli limitou-se a ler um documento de matriz poética sobre os pilha-galinhas. Na verdade, Buchilli foi ao Parlamento, apenas, cumprir o preconizado no número 3 do artigo 239 da Constituição da República de Moçambique segundo o qual “o Procurador–Geral da República presta informe anual à Assembleia da República”. Quando se esperava que a Procuradora-geral apresentasse os casos que realmente preocupam os moçambicanos, ela ateve-se nos dados estatísticos. Deu-nos a conhecer o que nós já sabíamos, e não fez menção das actividades que estão a ser levadas a cabo pela Procuradoria com vista a esclarecer os crimes que assolam a nossa Pátria A(r)mada.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 8 de 21
  • CIDADÃO REPORTA:
    No distrito de Meconta-provincia de Nampula em Mocambique, na xcola secundaria de Namialo, os professores, nao recebem suas horas extras ha 1 ano e um mes e saindo algum colectivo da xcola a direcao provincial das financas, dizem terem pago os ordenados e por sua vez o director distrital dizia que nao houve nenhum despacho e neste momento estao paralizadas as aulas!
  • CIDADÃO REPORTA:
    estou num fematro que sai da baixa para Albazine, o motorista acelera demais toda gente que se encontra aqui esta reclamando (escesso de velocidade) em Maputo.
  • CIDADÃO Pedro B. Langa REPORTA:
    Pedro B. Langa, Maputo. Enquato nao tivermos a coragem de ariscar em eleger o outro partido para governar o pais, vamos continuar a sofrer humilhacoes da Frelimo onde um tem 5 4x4 e o pobre nao sabe o que vai comer durante o dia. Nhancale o verdadeiro xiconhoca
  • CIDADÃO Leo REPORTA:
    está um corpo de uma mulher sem vida atrás do prédio onde vivo, vi o corpo por volta das 8 horas e até agora não vieram remover o corpo, a vizinhança já sabe disso comunicaram a policia e simplesmente vieram tapar o corpo com uma capulana e foram embora. O corpo,está na parte de trás de um prédio no bairro do Jardim, em Maputo, rua do jardim próximo a ponte da av. de Moçambique defronte a av. Joaquim Chissano.
Quer receber a nossa Newsletter diária com artigos escolhidos pelo editor no seu INBOX?
http://www.Auto-Doc.PT
 

@Verdade Newsletter

Quer receber diariamente no seu email a nossa edição em formato PDF? Preencha o seguinte formulário:
Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua subscrição. Caso não visualize o email no seu inbox confira na caixa spam.