Faixa publicitária
Dois sismos na Zambézia causam danos em escolas e ferem crianças
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Newsflash
Escrito por Redação  em 09 Março 2018
Share/Save/Bookmark

A província da Zambézia foi abalada nesta quinta-feira (08) por dois sismos de magnitude 5,6 e 5,2 na escala de Ritcher que causaram danos em escolas e deixaram pelo menos duas crianças feridas.

O primeiro tremor de terra foi registado pelo Instituto Nacional de Minas (INAMI) às 10:49:44 horas, a uma profundidade de 6,4 quilómetros e com magnitude 5,6 na escala de Ritcher. O segundo foi sentido às 11:52:04 horas, a uma profundidade de 10 quilómetros e teve magnitude 5,2 na escala de Ritcher. Ambos na localidade de Chire, no distrito de Morrumbala, na Província da Zambézia.

Um comunicado do INAMI, entidade responsável pela monitoria da actividade sísmica em Moçambique, refere que os “sismos foram sentidos nas Províncias de Tete, Zambézia, Manica, Sofala, Nampula, Cabo Delgado e Niassa e nos países vizinhos como Malawi, Zâmbia e Zimbabwe”.

“No Distrito de Milange o sismo principal provocou danos na Escola Secundária Joaquim Maquival e uma criança partiu braço tendo sido encaminhada para o Hospital Distrital. Na localidade de Vulalo, Posto Administrativo de Milange-sede, outra criança ficou ferida e registaram-se rachas numa das salas de aula da Escola Primária de Vulalo”.

Moçambique é propenso a ocorrência de fenómenos naturais de origem geológica pois localiza-se na margem Este da placa Nubiana e no extremo Sul do Sistema do Rift Este Africano e embora quase todos os dias o INAMI registe pequenos abalos o último tremor forte com epicentro no nosso país foi registado a sul da província de Manica, em Setembro de 2016, e teve uma magnitude 5,5 na escala de Richter.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom