Faixa publicitária
PGR manda prender Zucula, Zimba e Viegas para continuar investigar corrupção na compra de Embraer´s
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Newsflash
Escrito por Adérito Caldeira  em 07 Dezembro 2017
Share/Save/Bookmark

ArquivoA Procuradoria-Geral da República(PGR) após um ano e meio a investigar o caso de corrupção na compra de duas aeronaves de marca Embraer, em 2008, pela Linhas Aéreas de Moçambique(LAM), ordenou nesta quarta-feira(06) a detenção dos arguidos Paulo Zucula, antigo Ministro dos Transportes e Comunicações, Mateus Zimba, antigo Gestor Sénior da Sasol Pretroleum Temane, e de José Viegas, antigo PCA das LAM, enquanto continua a instrução preparatória da acusação.

“Os arguidos serão apresentados à autoridade judicial, nos termos legais para entre outras, proceder-se ao primeiro interrogatório de arguido preso, tendo para o efeito, o Ministério Público promovido a aplicação das competentes medidas de coação”, informa o Ministério Público moçambicano em comunicado de imprensa enviado ao @Verdade.

Zucula, Zimba e Viegas são suspeitos de terem recebido suborno de 800 mil dólares norte-americanos para garantirem a adjudicação de um negócio 70 milhões de dólares norte-americanos à construtora brasileira que vendeu duas aeronaves comerciais a companhia aérea de bandeira moçambicana.

O caso foi despoletado em Dezembro de 2016 quando a Embraer admitiu a Justiça do Brasil ter pago subornos para garantir a venda de aeronaves para vários países incluindo Moçambique. No caso moçambicano Mateus Zimba teria abordado a construtora de aviões pedindo um suborno para assegurar o negócio com as LAM e José Viegas teria negociado o montante do suborno.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom