Faixa publicitária
Cerca de 90 malawianos e etíopes detidos em Moçambique
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Newsflash
Escrito por Redação  em 09 Outubro 2017
Share/Save/Bookmark

As autoridades policiais moçambicanas detiveram, semana finda, na província de Tete, pelo menos 78 cidadãos de nacionalidade malawianas, dos quais quatro mulheres, acusados de imigração ilegal. Do grupo, 10 indivíduos tinham documentação falsa. Outros 10 imigrantes etíopes foram presos em Inhambane.

A Polícia da República de Moçambique (PRM) acredita que os imigrantes entraram no país através do posto administrativo de Zóbuè, no distrito de Moatize. A sua prisão aconteceu na última quinta-feira (05), na Estrada Nacional número Sete (EN7), concretamente no posto de controlo de Codza, em Moatize.

A Polícia deteve cinco condutores moçambicanos, indicados de facilitar a deslocação ilegal daqueles malawianos dentro do país, por isso, serão responsabilizados por esta prática, enquanto os malawianos serão repatriados, segundo Lurdes Ferreira, porta-voz da PRM, em Tete. Os imigrantes tinham como destino a vizinha África do Sul.

Na passada sexta-feira (06), a PRM deteve outros 10 imigrantes ilegais de nacionalidade etíope.

A prisão aconteceu no posto de controlo de Zandamela, no distrito de Zavala, província de Inhambane, quando os visados viajavam num camião que tinha coma destino a cidade de Maputo.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom