Faixa publicitária
Polícia apreende armas de fogo e faz detenções em Maputo e Inhambane
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Newsflash
Escrito por Redação  em 22 Setembro 2017
Share/Save/Bookmark

Pelo menos 15 pessoas recolheram aos calabouços, na semana passada, nas províncias de Maputo e Inhambane, acusados de prática de diversos crimes, tais como porte ilegal de armas de fogo, assaltos à mão armada e uso de instrumentos contundentes.

Segundo Inácio Dina, porta voz do Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), foram recuperadas sete armas de fogo, sendo uma do tipo AK-47, três pistolas e duas cadeiras. A 12 de Setembro corrente, na cidade de Maputo, a corporação apreendeu uma pistola que estava na posse de cinco indivíduos, os quais se encontram a ver o sol ao quadradinhos.

Outros cinco cidadãos caíram nas mãos da Polícia, incriminados de porte ilegal de duas pistolas e cometimento de assaltos. Para além dos instrumentos bélicos em questão, os visados tinham em sua posse catanas e máscaras, disse Inácio Dina.

A PRM acredita que o grupo semeava terror com os instrumentos achados em sua posse. No distrito de Momba, na província de Maputo, outras três pessoas caíram nas mãos dos agentes da Lei de Ordem, também por porte ilícito de duas caçadeiras.

O porta-voz da Polícia disse que as armas seriam usadas para a prática da caça furtiva. Uma outra arma do tipo AK-47 foi recuperada em Marracuene, após ter sido abandonada numa machamba em circunstâncias ainda não esclarecidas. O facto ocorreu a 15 do mês em curso.

Em Inhambane, a Polícia privou a liberdade de dois indivíduos, incriminados de assaltos à mão armada, pois em sua posse foi achada uma pistola. Ao todo, a PRM deteve, na semana finda, 917 pessoas, das quais 718 acusados de violação de fronteiras e 199 por cometimento de diversos crimes.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 2
FracoBom