Faixa publicitária
PRM apreende pontas de marfim, pedras semi-preciosas e detém presumíveis donos em Nampula
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Newsflash
Escrito por Redação  em 12 Setembro 2017
Share/Save/Bookmark

Dois indivíduos, dos quais um moçambicano e outro de nacionalidade tanzaniana, encontram-se privados de liberdade, desde o passado fim-de-semana, na cidade de Nampula, acusados de posse ilegal de pontas de marfim e pedras semi-preciosas, cuja origem é desconhecida.

Trata-se de sete pontas de marfim, que pesam 45,5 quilogramas, e pedras semi-preciosas do tipo granadas, com 3,7 quilogramas.

Desconhece-se ainda a proveniência do produto e, sobre este assunto, os indiciados fizeram-se de mudos e surdos durante o interrogatório feito pela corporação.

A detenção dos visados e apreensão do produtos aconteceu na manhã da última sexta-feira (08), no distrito de Murupula, quando os dois suspeitos faziam-se transportar num autocarro da companhia Nagi Investimentos.

Segundo Zacarias Nacute, porta-voz da Polícia da República de Moçambique (PRM), em Nampula, o marfim estava escondido num saco de milho e as granadas numa pasta.

Nacute disse ainda que os incriminados alegaram que as pontas de marfim e as pedras sim-preciosas pertencem a um cidadão que viajava naquele autocarro, a partir do distrito de Alto Molócuè, província da Zambézia.

Contudo, o presumível dono, também não identificado, colocou-se em fuga quando se apercebeu de que a Polícia estava a revistar a sua bagagem.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 2
FracoBom