Faixa publicitária
Bandidos roubam, matam e fogem na Matola, onde a Polícia deteve outros assaltantes
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Newsflash
Escrito por Redação  em 08 Agosto 2017
Share/Save/Bookmark

Um grupo de assaltantes não identificados e em número não apurado invadiram pelo menos cinco residências no posto administrativo da Matola Rio, no distrito de Boane, província de Maputo, e numa delas assassinaram o dono da casa, apoderaram-se de vários bens e colocaram-se em fuga.

O homicídio aconteceu no quarteirão 66, no bairro de Beluluane, por voltas das 23h00. Para terem acessos acesso ao interior da residência, os supostos meliantes neutralizaram os cães, destruíram a porta de grades e submeteram os proprietários a maus-tratos.

A Polícia da República de Moçambique (PRM) diz que está a trabalhar com vista a deter os criminosos.

Ainda na província de Maputo, dois indivíduos encontram-se detidos, desde a semana passada, no município da Matola, acusados de realizar assaltos a residências e em estabelecimentos comerciais, com recurso a instrumentos contundentes.

Segundo a corporação, os visados, encarcerados na 5a esquadra, faziam parte de um grupo de quatro cidadãos surpreendidos a arrombar uma loja no bairro da Machava Bunhiça.

Os outros elementos da suposta quadrilha estão a monte. Um dos detidos, que reponde pelo nome de A. Matsinhe, disse que foi encontrado por populares a roubar no referido local.

“Estava com três amigos”, dos quais “dois fugiram. Queríamos levar moedas numa mesa de bilhar”, contou o acusado.

O seu presumível comparsa, identificado pelo nome de M. Samuel, disse que participou do roubo no aludido estabelecimento comercial, mas na altura da fuga, o seu amigo entregou-lhe um dos instrumentos contundentes usados no crime.

No regresso à casa, o indivíduo encontrou-se com o proprietário da loja, o qual não lhe dirigiu nenhuma palavra, pese embora suspeitasse de alguma coisa. Porém, “no dia seguinte, de manhã, fui detido pela Polícia”.

As autoridades policiais recuperaram ainda uma viatura com matrícula ADM 185 MC, cujo dono era desconhecido até ao fecho desta edição.

Aliás, a PRM desconhece ainda o paradeiro do suposto ladrão que roubou o carro em questão. Para lograr os seus intentos, o meliante destruiu a parte da ignição da mesma viatura, cujo interior continha alguns instrumentos contundentes.

O assaltante colocou-se em fuga quando se apercebeu da presença da corporação no momento em que tentava concertar um problema pneumático.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom