Faixa publicitária
Bebida caseira e descargas atmosféricas matam no norte de Moçambique
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Newsflash
Escrito por Redação  em 16 Março 2017
Share/Save/Bookmark

Quatro pessoas morreram em resultado do consumo de uma bebida alcoólica de fabrico doméstico, denominada “catcholima”, supostamente envenenada, na semana passada, no distrito de Lichinga, província do Niassa, onde outras duas pessoas perderam a vida por descargas atmosféricas no distrito de Mavago.

Trata-se de uma aguardente de produção local e a desgraça aconteceu a 08 de Março em curso, no povoado de Chivigo, segundo o Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM). As vítimas, residente naquele povoado, encontravam-se numa residência onde habitualmente se dirigiam para o consumo de “catcholima”.

No local, foram recolhidas amostras da mesma bebida para exames laboratoriais, disse a PRM, salientando que a “intoxicação alcoólicas” seja a causa da morte.

Na referida casa, a Polícia encontrou três cadáveres, entre eles o de uma mulher. A quarta vítima mortal deu-se no bairro de Sanjala, em Lichinga, numa casa de construção precária, apurou o @Verdade.

O Comando-Geral da PRM associa a morte ao consumo de “catcholima”. Enquanto isso, na localidade de Nkalapa, no distrito de Mavago, outras duas mulheres pereceram e uma criança ficou gravemente lesionada por conta de descargas atmosféricas.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom