Faixa publicitária
Polícia detém pai acusado de assassinar seu filho em Murrupula
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Newsflash
Escrito por Leonardo Gasolina  em 04 Janeiro 2016
Share/Save/Bookmark

Um cidadão cujo nome não foi revelado pela Polícia da República de Moçambique (PRM), encontra-se a ver o sol aos quadradinhos nas celas do Comando Distrital de Malema, província de Nampula, acusado de tirar a vida do seu próprio filho, no distrito de Murrupula, na passada terça-feira (29).

As autoridades policiais detiveram o indivíduo por ter cometido um crime que à luz do Código Penal moçambicano, no artigo 157, alíneas b) e g), é considerado homicídio voluntário qualificado, neste caso cometido por um pai contra o seu próprio filho. O dispositivo jurídico em alusão, ainda no artigo 157, no seu número um, determina que para este tipo de delito, o autor será punido com pena de prisão maior de vinte a vinte e quatro anos.

Dados em poder do @Verdade dão conta de que a vítima tinha apenas três anos de idade e a PRM presume que o infractor tinha objectivos obscuros quando decidiu sacrificar o filho.

Apercebendo-se de que tinha sido descoberto, o suposto malfeitor fugiu para o distrito de Malema, na noite do dia em que pôs fim à vida do filho. As autoridades policiais, que já tinham tomado conhecimento da situação, iniciaram diligências que culminaram com a detenção do visado.

João de Deus, porta-voz do Comando Provincial da PRM em Nampula, disse, em declarações à imprensa, no primeiro dia de 2016, que um processo-crime já foi instaurado, estando, neste momento, a seguir os trâmites legais no distrito de Murrupula, onde o crime foi cometido, mas o cidadão continuava detido no distrito de Malema.

De referir que Murrupula consta da lista dos distritos que, em 2015, registaram mais crimes de homicídio voluntário, concretamente o rapto e posterior assassinato, sobretudo de albinos, para além da exumação de campas para extracção de ossadas para fins não descortinados.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 2
FracoBom