Faixa publicitária
Banco de Moçambique alarga vigilância especial sobre gestores bancários
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Economia
Escrito por Adérito Caldeira  em 16 Fevereiro 2020
Share/Save/Bookmark

Para além dos órgãos de Administração das instituições de crédito e sociedades financeiras o Banco de Moçambique (BM) alargou a sua vigilância especial aos titulares de cargos de Auditoria Interna e Controlo de risco.

A primeira acção pública do BM em 2020 é o reforço da sua supervisão, alargando o registo especial de titulares de cargos relevantes nos bancos comerciais e instituições de crédito para além dos membros da Administração aos gestores responsáveis pela Auditoria Interna e Controlo e gestão de riscos.

Através do Aviso nº 1/GBM/2020 o banco central particulariza que as funções de controlo e gestão de riscos devem compreender: risco de crédito, risco de liquidez, risco de taxa de juro, risco de câmbio, risco operacional, risco estratégico, risco de reputação, risco de compliance e ainda o risco de tecnologias de informação.

Os bancos têm 90 dias para cumprir a nova norma do BM que permite ainda, a qualquer altura, “a uma nova avaliação da adequação dos titulares de cargos relevantes de gestão relevantes das instituições de crédito e sociedades financeiras com base em circunstâncias já verificadas na altura da sua designação ou com fundamento em quaisquer circunstâncias supervenientes”.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom