Faixa publicitária
Alerta Vermelho no Norte de Moçambique devido ao Ciclone Kenneth que deverá fustigar 680 mil pessoas em Cabo Delgado e Nampula
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Nacional
Escrito por Adérito Caldeira  em 25 Abril 2019
Share/Save/Bookmark

O Governo alargou o Alerta Vermelho que vigora na Região Centro desde meados de Abril para o Norte de Moçambique que a partir desta quinta-feira (25) sentirá os ventos fortes e chuvas intensas do Ciclone Tropical Kenneth que poderá fustigar mais de 680 mil cidadãos nas províncias de Cabo Delgado e Nampula.

O Instituto Nacional de Meteorologia (INAM) indicou na tarde desta quarta-feira (24) que tempestade tropical severa que está no Canal de Moçambique tornou-se mais forte “e evoluiu atingindo o estagio de ciclone tropical de categoria 3, com projeções de evoluir para ciclone tropical intenso, categoria 4 nesta quinta-feira (25)”.

Trazendo chuvas intensas (acima de 100 mm/24h), acompanhadas de trovoadas fortes e ventos fortes (na ordem de 120 a 140 km/h, com rajadas até 160 km/h) o centro deste Ciclone Tropical, de acordo com o INAM, deverá tocar a terra durante a tarde de quinta-feira entre os distritos de Mocímboa da Praia e Macomia.

“Prevê-se também chuvas intensas nos distritos de Nacala, Memba, Erati, Nacarrôa, Muecate, Namapa, Ilha de Moçambique, Mussoril e Monapo. Este sistema poderá influenciar progressivamente os distritos de Montepuez, Meluco, Mecufi, Chiure, Balama e Namuno em Cabo Delgado e os distritos de Mecula , Marrupa e Nipepe em Niassa com chuvas fortes (acima de 75 mm/24h) e ventos moderados a fortes até 70 km/h”, indica ainda o Instituto de Meteorologia.

Com este cenário o Conselho Coordenador de Gestão de Calamidades, dirigido pelo primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, decidiu alargar o Alerta Vermelho que está em vigor para o Centro até ao Norte de Moçambique.

O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) estima que 682.481 pessoas possam estar em risco pela passagem do Ciclone Kenneth que poderá aumentar ainda mais o nível da água nas bacias do Messalo, Montepuez e Megaruma e causar inundações urbanas e erosão de solos nas cidades de Pemba, Nacala Porto e Nacala velha.

Na Bacia do Messalo as chuvas intensas poderão condiciona a transitabilidade rodoviária entre os distritos de Macomia - Muidumbe; Postos Administrativos de Mirate e Nairoto no distrito de Montepuêz, de acordo com a Direcção Nacional de Gestão de Recursos Hídricos. Na Bacia de Montepuez poderá haver condicionamento da transitabilidade rodoviária entre os distritos de Quissanga - Meluco; Ancuabe – Macomia enquanto que a subida da água na Bacia do Megaruma deverá condicionar a transitabilidade rodoviária entre os distritos de Chiúre - Ancuabe, Chiúre - Mecufi e Mecufi-Pemba.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 5
FracoBom