Faixa publicitária
Retrospectiva Agosto: Setembro Aumento do preço da carta e exame de condução
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Nacional
Escrito por Redação  em 03 Janeiro 2019
Share/Save/Bookmark

O preço da emissão ou renovação de uma carta de condução biométrica em Moçambique vai ser agravado em 500 por cento. O @Verdade apurou que outros serviços prestados pelo INATTER também seriam alvo de aumentos exorbitantes como a emissão de livrete, que passa a custar 1.850 meticais, ou os exames de condução que será taxado em 2.185 meticais.

Depois de haver introduzido taxas para matrículas personalizadas de veículos e revisto o custo das vistorias de veículos, exame extraordinário para instrutores/ inspectores, taxas para candidatos a condutores e de licenciamento de actividades ensino de condução e do fabrico de matrículas o Instituto Nacional dos Transportes Terrestres (INATTER) actualizou dezenas de taxas cobradas pelos serviços que presta.

O registo inicial de um automóvel ligeiro que custava 2.450 passou a custar 2.980, enquanto a atribuição de matrícula a um motociclo é taxada em 1.985 meticais e a tractores agrícolas em 1.050 meticais. No que aos automóveis pesados diz respeito o preço passou de 3.450 para 3.900 meticais.

No entanto o @Verdade apurou que algumas taxas teriam aumentos exorbitantes. Um exame, obter uma carta de condução para automóvel ligeiro, pesado, motociclo ou tractor, que actualmente custa 100 meticais, vai passou a custar 2.185 meticais.

Pior é que após realizar o exame de condução o condutor, se aprovado, terá ainda de pagar 2.500 meticais para obter uma carta de condução biométrica, que actualmente custa somente 500 meticais.

Portanto, um jovem que pretenda obter uma habilitação para conduzir, quesito fundamental em grande parte dos concursos de emprego, terá de investir pelo menos 4.685 meticais, bem mais do que um salário mínimo em Moçambique.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom