Faixa publicitária
Presidente Nyusi alerta que terroristas de Cabo Delgado “podem alastrar-se para outros países vizinhos”
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Nacional
Escrito por Adérito Caldeira  em 26 Setembro 2018
Share/Save/Bookmark

O Presidente Filipe Nyusi alertou ao mundo que os grupos que criam terror na província de Cabo Delgado, e semana passada assassinaram pelo menos mais 13 pessoas, têm “tendência a alastrar-se para outros países vizinhos”.

“Estamos determinados em neutralizar os grupos de malfeitores que tentam perturbar a ordem e tranquilidade em alguns distritos do Norte da província de Cabo Delgado”, afirmou o Chefe de Estado moçambicano discursando nesta terça-feira (25) na plenária da 73ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, que decorre na cidade norte-americana de Nova Iorque.

Estes grupos que criam terror desde finais de 2017, apelidados de “Al Shabaab” pelos residentes locais, embora não tenham ligações ao grupo com o mesmo nome da Somália, voltaram a matar 12 civis (vila de Pequeué, no posto Administrativo de Quiterajo, no distrito de Macomia) e pelo menos um militar das Forças de Defesa e Segurança (patrulhava o posto administrativo de Pundanhar, no distrito de Palma) na semana passada apesar dos ofensivas encetadas pelas autoridades com a cooperação de forças militares de países vizinhos.

Contrariando as afirmações dos seus ministros, que afirmaram que os terroristas são jovens que fugiram de casa e que a situação está controlada, Filipe Nyusi disse que: “Nas medidas contra esses malfeitores contamos com a colaboração de todos por se tratar de um crime hediondo, de carácter global que envolve nacionais e não nacionais e ainda sem rostos e nem argumentos, e com tendência a alastrar-se para outros países vizinhos”.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 4
FracoBom