Faixa publicitária
Manica e Sofala iluminada “parcialmente” pelas Centrais de Mavuzi e Chicamba durante o apagão
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Economia
Escrito por Adérito Caldeira  em 20 Abril 2018
Share/Save/Bookmark

A Electricidade de Moçambique revelou ao @Verdade que durante o apagão desta terça-feira (17), causado por avaria na HCB, recorreu às reabilitadas Centrais de Mavuzi e Chicamba para fornecer energia “parcialmente” às províncias de Manica e Sofala.

Na sequência da avaria que aconteceu às 17h22 da passada terça-feira (17), durante o processo de “modernização dos servidores do sistema de controlo dos Grupos Geradores” da Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB), e que deixou sem energia o Centro e Norte de Moçambique até cerca das 23 horas, a empresa estatal distribuidora de electricidade explicou em exclusivo ao @Verdade as províncias de Manica e Sofala foram alimentadas durante o apagão através das Centrais recentemente reabilitadas na Região.

“Dada a demanda da Região Centro estar acima da disponibilidade actual das Centrais de Mavuzi e Chicamba e face à necessidade de reconfiguração do sistema para operação em modo isolado, as centrais alimentaram parcialmente a partir das 18h37 a província de Manica de 9 a 15 MW e a partir das 20h35 a cidade da Beira foi alimentada parcialmente com 7MW”, esclareceu a EDM ao @Verdade.

Esta alimentação parcial foi dirigida para áreas onde se localizam instituições de utilidade pública e governamentais.

Fonte da Electricidade de Moçambique precisou que “o consumo máximo de electricidade no corredor Manica-Sofala é de 118 MW, para uma capacidade de geração de cerca de 42 MW de momento nas Centrais de Mavuzi e Chicamba”.

As Centrais Hidroeléctricas de Mavuzi e Chicamba, localizadas na província de Manica, foram reinauguradas em Abril de 2017 após beneficiarem de profunda reabilitação (financiada pela Suécia, França e Alemanha), que aumentou a sua capacidade de geração de energia eléctrica.

Entretanto, e embora o fornecimento de energia a partir de Cahora Bassa tenha sido restabelecido, a Hidroeléctrica moçambicana ainda não revelou o que originou a avaria que deixou não só mais de metade de Moçambique às escuras mas originou a interrupção da venda de energia para a África do Sul e o Zimbawe.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom