Filhos abandonam a mãe por suposta feitiçaria em Maputo
Versão para impressão
Destaques - Nacional
Escrito por Redação  em 23 Junho 2014
Share/Save/Bookmark

Aos 79 anos de idade, Fátima Alfredo, residente no bairro de Mavalane, na capital moçambicana, vive um dos piores dilemas da sua vida: Os filhos acusam-na de ser feiticeira e de estar a dizimar a família, para além de ser a responsável pelas desavenças no seio da mesma. Devido à suposta bruxaria, os filhos abandonaram a residência e deixaram a idosa à sua própria sorte, sem condições mínimas de sobrevivência, facto que está a causar bastante estupefação naquele bairro, sobretudo entre os moradores do quarteirão 15.

A vítima conta que tudo começou quando a sua cônjuge morreu subitamente, em 2010. Os parentes alegaram que ela era a culpada pelo desaparecimento físico do seu parceiro, devido às circunstâncias consideradas estranhas em que a morte se deu.

Desde essa altura, a anciã passou a comer o pão que o diabo amassou. No seu lar ninguém pode ficar doente, pois se por a caso isso acontecer, todos apontam o dedo para ela e proferem vitupérios. E não são poucas as vezes que Fátima Alfredo escapou da agressão física só por um golpe de sorte. Apesarem de os filhos terem abandonado a casa na qual a visada vive há 45 anos, eles ameaçam despejá-la.

Um dos descendentes a idosa, identificado pelo nome de Mateus Monteiro, perdeu o seu primogénito que tinha 20 anos de idade e acusou a sua mãe de ter recorrido à bruxaria para matar o próprio neto. Como castigo, o filho já não presta assistência em termos de alimentos e saúde, pese embora a sua mãe esteja debilitada.

“Já não tenho forças para nada e a minha saúde está a piorar a cada dia que passa. Temo que um dia eu morra enquanto estiver sozinha em casa e as pessoas saibam muito tarde”, disse Fátima. Esta explicou que apenas uma mãe sem escrúpulos é que pode criar um filho para depois enfeitiça-lo.

Mateus Monteiro disse ao @Verdade que não há dúvidas de que a progenitora é bruxa. Na família todos acreditam nisso. Segundo ele, os vários curandeiros consultados a respeito da alegada magia negra afirmaram que Fátima sabe porque motivos os seus parentes morrem e devia divulgar o segredo. A submissão da mãe às condições precárias de vida é uma das formas encontradas para desencorajar a sua prática de feitiçaria, defendeu-se Mateus.

À nossa Reportagem, alguns vizinhos de Fátima disseram que o que acontece com ela é uma falta de respeito e constitui um mau exemplo para os jovens, mormente para as crianças. Está-se a passar a mensagem de que as pessoas de terceira idade não prestam para a sociedade e são bruxas, o que não é verdade.

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom