Faixa publicitária
Mais confrontos armados entre FADM e homens da Renamo no centro de Moçambique
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Nacional
Escrito por Redação  em 19 Outubro 2013

Novos confrontos armados, entre soldados das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) e homens da Renamo, foram registados nesta sexta-feira (18) nas regiões de Mucodza e de Satundjira, na província central de Sofala. Não temos ainda registo de vítimas.

O Ministério da Defesa, através do Director Nacional da Política de Defesa, Cristóvão Chume, desmente que os confrontos desta sexta-feira tenham sido ataques das FADM a base da Renamo onde há mais de um ano reside Afonso Dhlakama e afirma que os soldados foram atacados e defenderam-se.

Segundo o Coronel Chume o primeiro confronto aconteceu cerca das 16 horas, e foi de curta duração, e cerca das 22 horas as FADM reagiram a novo ataque de homens da Renamo.

"A zona normalmente chamada de Antena, muito próximo do local onde se encontra o senhor Afonso Dhlakama, foi atacada por homens armados da Renamo e as nossas forças contra-atacaram?," disse Chume, acrescentando que não houve baixas do lado das FADM mas não estar em condições de se referir se houve baixas do lado da Renamo.

Entrentanto fontes da Renamo afirmaram que as suas posições em Satundjira foram fortemente atacadas "O ataque foi à distância. Vários obuses foram lançados para a base onde se encontra o presidente Dhlakama, mas não temos o registo do rescaldo, dado que os contactos que tentámos manter esta manhã foram dificultadas com frequentes cortes" disse Rahil Khan citado pelo jornal canalmoz.

Um outra fonte da Renamo afirma terem destruído uma viatura militar que transportava uma arma pesada e que outras quatro viaturas foram imobilizadas pelos homens de Afonso Dhlakama.

Há relatos não confirmados de feridos na sequência deste confrontos que aumentaram a tensão na zona centro de Moçambique e, segundo o jornal canalmoz, sitiaram a Vila de Gorongosa e Vunduzi, posto administrativo a 2 kms de Sadjundjira, onde as forças governamentais estão a condicionar a livre circulação de pessoas e de viaturas nos dois sentidos.

Segundo alguns soldados das FADM, que falaram com o nosso correspondente, há instruções nas FADM para uma ofensiva para ocupar a base da Renamo onde está o seu líder antes do início da Presidência aberta de Armando Guebuza à província de Sofala, na segunda-feira (21).

 

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 14
FracoBom 
 
Faixa publicitária