Faixa publicitária
Famílias abrangidas pela estrada circular de Maputo exigem aumento de compensações
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Nacional
Escrito por Redação  em 26 Março 2013
Share/Save/Bookmark

Um grupo de seis famílias considera injusta a compensação dada pelo Concelho Municipal da Cidade da Matola para a exumação de restos mortais dos seus familiares, cujos cemitérios estão afectados pelas obras da estrada circular de Maputo, na zona de Matlemele, Posto Administrativo da Machava, e exigem aumento dos valores alocados pela edilidade.

Segundo as famílias, o Concelho Municipal aloca indiscriminadamente 18 mil meticais para a exumação dos cadáveres e não tem em conta o número de campas que cada família possui, o que de certo modo torna a recompensa injusta e não segue procedimentos que assegurem interesses das famílias afectadas.

"A compensação que o Concelho Municipal quer pagar às nossas famílias é injusta, pois 18 mil meticais não conferem com o número de campas que nós possuímos. Nós não concordamos que todas as famílias sejam compensadas pelo mesmo valor, mesmo quando há diferenças sobre o número de campas entre as famílias", disse Arcanjo Tchemane à Livaningo.

A indignação em relação a compensação apresentada pela autarquia da Matola não se limita apenas às famílias de Matlemele. Comunidades de Mualazi, no Posto Administrativos de Infulene, também estão revoltadas com a proposta da edilidade, refere um comunicado de Imprensa enviado ao @Verdade.

Outro problema que os moradores de Matlemele reclamam é a falta de transparência e clareza das autoridades administrativas locais sobre os valores que cada família tem de receber e o local onde será erguido o reassentamento.

Para consciencializar às comunidades locais na reivindicação dos seus direitos, a Livaningo, no âmbito do Projecto “Boa Governação Urbana e Prestação de Contas Municipais, está a promover uma sensibilização comunitária junto das famílias afectadas para que estas possam exigir e exprimir os seus direitos de maneira livre e informada.

De recordar que o projecto de construção da estrada circular do Maputo, cujas obras começaram em Junho, deverá ser concluído até finais de 2014, e visa aliviar o intenso tráfego a que estão mergulhadas hoje as cidades de Maputo e Matola.

 

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 3
FracoBom