Faixa publicitária
Fórum Provincial das ONG’s de Sofala a saque
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Nacional
Escrito por Redação  em 07 Outubro 2010
Share/Save/Bookmark

Num acto que só se pode caracterizar a um verdadeiro saque premiditado e com cheiro a uma pura gestão danosa e intransparente, o coordenador do Fórum Provincial das Organizações da Sociedade Civil em Sofala (FOPROSA), Raúl Castelo Semente, é acusado de ter retirado de forma ilícita cerca de 84 mil meticais da conta bancária da instituição no espaço de um mês.

Segundo o Vice-Presidente do Conselho Fiscal (CF) do fórum, Feliciano Matique, afirmou ao nosso jornal, Raúl Castelo Semente, em conluio com o Presidente do Conselho de Direcção( CD), Zeca Milagre (co-assinantes da conta) retiraram da conta bancária em meticais disponível no BCI, com o número 982231810003, 84 mil meticais, tendo para o efeito usado seis cheques com os números 13223455; 132223458; 13223459; 13223460; 13223461 e 13223462.

A movimentação da conta do FOPROSA no BCI é feita por duas pessoas apenas, nomeadamente o coordenador e o presidente de direcção.

O referido montante, segundo o vice- presidente do CF, foi levantado no intervalo do período que vai de 10 de Agosto à 10 de Setembro, o qual havia sido previsto para suportar despesas de funcionamento da instituição até Março do próximo ano, que incluem o pagamento de rendas mensais das instalações onde a instituição funciona.

O mesmo montante, alegadamente descaminhado, constitui uma doação da organização alemã DED, com a qual o fórum possui acordo de parceria há vários anos.

Feliciano Matique disse desconhecer o fim para o qual o montante foi retirado a revelia dos restantes membros do fórum, lamentando que o sucedido além de comprometer o desenvolvimento das actividades do Foprosa doravante, mancha a sua imagem junto das instituições que dão seu contributo.

O Autarca soube da mesma fonte que da conta do fórum sobram apenas sete mil meticais, valor que não chega sequer para pagar a renda mensal das instalações onde a instituição funciona, fixada em oito mil meticais/mês.

A fonte indicou que o fórum tem as suas rendas pagas até o final do mês passado, Setembro.

Além de ter deixado de contar com fundos para o pagamento de rendas, os membros de direcção da organização também não sabem como serão suportados encargos tais como com energia, água e outros consumíveis.

A nossa fonte indicou que, tendo tomado conhecimento da movimentação ilícia da conta, os restantes membros de direcção submeteram uma carta a gerência do Banco Comercial e Investimento solicitando o cancelamento da movimentacao da conta, mas terá sido posterior as movimentações que saldaram-se no levantamento dos referidos 84 mil meticais.

No último sábado os órgãos sociais do fórum reuniram-se em sessão extraordinário, tendo produzido a decisão de suspender os dois implicados no alegado desfalque e também decidiram encaminhar o caso as autoridades competentes, nomeadamente judiciais.

O Fórum Provincial das ONG’s de Sofala, refira-se, é uma organização que persegue fins não lucruativos.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom