Faixa publicitária
MCEL lança registo obrigatório electrónico
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Nacional
Escrito por Redação  em 04 Outubro 2010

A empresa pública Moçambique Celular (Mcel) anunciou esta segunda-feira o lançamento de meios electrónicos que permitam facilitar o registo dos cartões dos seus clientes dos serviços pré-pago. Trata-se de meios que visam acelerar o registo dos números deste grupo de clientes, processo que arrancou na semana passada em cumprimento da decisão do Governo nesse sentido. O registo dos números termina no próximo dia 15 de Novembro.

A decisão do Governo, que abrange seis milhões de clientes das duas operadoras de telefonia móvel, incluindo a privada Vodacom, surgiu dias depois das manifestações populares ocorridas no início de Setembro e que abalaram as cidades de Maputo, Matola e Chimoio, cujo saldo foi pelo menos 13 mortes e mais de 150 feridos.

Os manifestantes foram mobilizados por mensagens anónimas enviadas de celular em celular, tendo atingido um número considerável de pessoas. Volvido alguns dias, houve ameaças de manifestações noutras cidades do país, tais como Nampula e Tete.

A decisão do Governo surgiu como uma surpresa para as duas operadoras, uma vez que não se esperava realizar o registo obrigatório dos números dos usuários de celulares ainda este ano e em tão curto espaço de tempo (60 dias). Por isso, até este Sábado último, as poucas lojas das duas operadoras registavam enchentes enormes de pessoas que procuravam cumprir a medida antes de terminar o prazo, temendo o risco de perder os seus números.

Mas as operadoras nem sequer estavam preparadas para atender a um elevado número de pessoas em simultâneo. Se nas cidades ainda é possível registar algumas pessoas, o mesmo não se pode dizer em relação às zonas rurais, onde nenhuma das duas lojas tem balcão de atendimento, apesar de aqui se encontrar parte considerável dos seus clientes.

Na semana passada, a Vodacom Moçambique advertiu que não será possível registar todos os seus cerca de 2,8 milhões de clientes do serviço pré-pago neste prazo estabelecido pelo Governo devido a limitações de tempo. Contudo, os clientes da operadora pública têm agora uma possibilidade de registar os seus números via electrónica, bastando para isso preencher formulários disponíveis na página de Internet da Mcel os quais devem depois ser enviados para o endereço electrónico da empresa, anexando a fotocópia de outros documentos exigidos para o efeito.

“O objectivo pelo qual a Mcel coloca estas ferramentas à disposição do público e dos nossos clientes em particular é o de criar maiores facilidades, para o cumprimento do Diploma Ministerial sobre a obrigatoriedade de registo dos cartões SIM, por parte dos nossos mais de quatro milhões de clientes em todo o território nacional”, explicou o Administrador Comercial da Mcel, Benjamim Fernandes, citado por um comunicado de imprensa recebido pela AIM.

Segundo o documento, as lojas e os revendedores autorizados continuam, igualmente, a envidar “todos os esforços técnicos e humanos” no sentido de prestar assistência e fazer o registo dos números de cartões SIM dos clientes que se dirigem a esses locais. Por outro lado, a Mcel afirma que todos os novos cartões SIM adquiridos desde a última Sexta-feira só serão vendidos mediante registo prévio.

No entanto, para o caso dos novos clientes de Contrato, o cliente não precisará de preencher um formulário avulso, bastando preencher a ficha de contrato na totalidade e apresentando cópia do documento escolhido. Isso significa que os cartões iniciais pré-pago da Mcel já não são comercializados no mercado informal onde não existam condições para realizar o registo prévio e tal afecta a maioria dos distritos moçambicanos onde não existe nenhuma loja desta empresa.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 15
FracoBom