Velocidade e álcool matam mais duas dezenas de pessoas nas estradas de Moçambique
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Vida e Lazer - Motores
Escrito por Redação  em 07 Agosto 2019 (Actualizado em 15 Agosto 2019)
Share/Save/Bookmark

A velocidade excessiva e a condução sob efeito de álcool causaram pelo menos 20 pessoas mortos nas estradas de Moçambique na semana passada, 12 dos óbitos foram registados na Província de Gaza.

A Polícia da República de Moçambique (PRM) registou entre os dias 26 de Julho e 1 de Agosto 20 óbitos em 21 acidentes de viação que deixaram ainda 34 feridos, entre ligeiros e graves.

De acordo com as autoridades 12 dos óbitos foram registados nos distritos do Limpopo, Chibuto, Manjacaze e Bilene em cinco sinistros, três dos quais choques.

A causa principal do derramamento de sangue nas estradas nacionais continuam a ser a velocidade excessiva, particularmente nas zonas urbanas onde o limite é sempre de 40 quilómetros por hora, assim como os automobilistas que pegam no volante após ingerirem bebidas alcoólicas.

A irresponsabilidade dos moçambicanos nas estradas é ainda manifestada pela quantidade de tentativas de suborno aos agentes da PRM, só na semana passada foram detidos 22 cidadãos, grande parte na Cidade de Maputo.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 2
FracoBom