Mais pessoas morrem por acidentes de viação nas estradas moçambicanas
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Vida e Lazer - Motores
Escrito por Emildo Sambo  em 16 Março 2017
Share/Save/Bookmark

Dezasseis pessoas morreram e outras 62 ficaram lesionadas, das quais 12 com gravidade, por conta de 26 acidentes de viação, ocorridos na semana passada, no território moçambicano, na sua maioria resultantes da inobservância dos limites de velocidade impostos pelo Código da Estrada.

Dos 26 sinistros rodoviários registados entre 04 e 10 de Março corrente, pelo menos 18 tiveram como causa o excesso de velocidade e três por condução sob o efeito de álcool. Esta última situação levou à apreensão de 178 cartas de condução.

Do mesmo total de acidentes, 17 foram do tipo atropelamentos, o que sugere que ainda há défice de domínio dos preceitos sobre a segurança rodoviária por parte de peões e dos próprios automobilistas.

Em igual período do ano passado, o país registou 35 acidentes de viação, os quais deixaram 27 óbitos, 40 feridos graves e 68 ligeiros, de acordo com o Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM).

Na tentativa de inverter esta situação, a Polícia de Trânsito (PT) fiscalizou 43.375 carros, impôs 5.467 multas por violação das mais elementares regras de condução.

Na mesma operação, as autoridades policiais detiveram seis cidadãos supostamente por condução ilegal. Aliás, no último domingo (12), um presumível automobilista atropelou mortalmente um cidadão de 32 anos de idade, que respondia pelo nome de H. Mucavel.

O autor da desgraça colocou-se em fuga, abandonando o sinistrado à sua própria sorte na via pública.

A PRM disse que não foi possível identificar o condutor nem as características do caro em que se fazia transportar, mas está no seu encalço.

A vítima era natural de Maputo mas à data dos factos vivia no bairro 2 de Magul-Bilene.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom