@Verdade online @Verdade Online - Jornal que está a mudar Moçambique http://www.verdade.co.mz/component/content/frontpage Fri, 24 Mar 2017 05:30:11 +0000 Joomla! 1.5 - Open Source Content Management pt-pt Polícia desmantela assaltantes de carros em Nampula http://www.verdade.co.mz/newsflash/61566-policia-desmantela-assaltantes-de-carros-em-nampula- http://www.verdade.co.mz/newsflash/61566-policia-desmantela-assaltantes-de-carros-em-nampula- Quinze cidadãos encontram-se privados de liberdade numa subunidade da Polícia da República de Moçambique (PRM) na cidade de Nampula, província com o mesmo nome, acusados de cometer assaltos em viaturas naquela urbe.

Na sua última incursão, os visados roubaram alguns produtos alimentares e uma garrafa gás, pertencentes a um cidadão de nacionalidade chinesa.

O roubou aconteceu na Avenida da Independência, onde os suspeitos orientaram a vítima para estacionar o seu carro num local que aparentemente era seguro, conforme ilustra um vídeo difundido nas redes sociais.

Para lograrem os seus intentos, os malfeitores acompanharam os movimentos do cidadão e no momento em que ele trancava a porta do lado do condutor, um dos supostos larápios impediu, despercebidamente, que a outra porta se trancasse.

Apercebendo-se de que o dono do carro já não se encontrava nas imediações, eles entraram em acção, introduzindo-se na viatura para roubar, conforme ilustra o vídeo a que nos referimos.

As imagens, que mostram também a participação de um moto-taxista aparentemente solicitado para carregar a mercadoria, foram fornecidas à Polícia da República de Moçambique (PRM). Um dos acusados assumiu o crime mas justificou que não agiu de má-fé.

“Roubei por causa da fome. O meu amigo abriu a porta do carro de um chinês e entrámos. Levámos batata e botija de gás”. O outro integrantes da mesma quadrilha disse que “quando apanhamos uma coisa [útil] no carro levamos. Mas desta vez vasculhei e nao havia nada, por isso, levámos. batata e ovos”.

]]>
averdademz@gmail.com (Redação) frontpage Fri, 24 Mar 2017 05:26:35 +0000
Homem detido por roubar dinheiro na conta de uma cidadã em Quelimane http://www.verdade.co.mz/newsflash/61565-homem-detido-por-roubar-dinheiro-na-conta-de-uma-cidada-em-quelimane http://www.verdade.co.mz/newsflash/61565-homem-detido-por-roubar-dinheiro-na-conta-de-uma-cidada-em-quelimane Um indivíduo está a contas com a Polícia da República de Moçambique (PRM), desde a quarta-feira (22), na cidade de Quelimane, província da Zambézia, acusado de extravio de um cartão de crédito pertencente a uma cidadã e posteriormente gasto todo o dinheiro comprando produtos através de um POS num estabelecimento comercial.

O episódio deu-se na manhã daquele dia nas imediações do Mercado Central, para onde a vítima se dirigiu com o intuito de levantar dinheiro numa ATM.

Chegado ao local, a lesada introduziu o cartão mas este ficou supostamente retido e apenas recebeu um recibo segundo o qual o cartão não podia se usado.

Sem se preocupar em se aproximar ao seu banco para perceber o que se passava, a senhora abandonou a caixa automática com a expectativa de levantar o dinheiro num outro lugar.

Contudo, instantes depois de a proprietária deixar a ATM, dois cidadãos fizeram-se à mesma ATM para buscar o cartão. Dali, eles dirigiram-se para um estabelecimento comercial, onde efectuaram várias compras no valor de mais de 200 mil meticais.

O acusado alegou que recebeu telefonema de um primo a informar que alguém precisava fazer compras com recurso a um cartão de crédito mas sabia onde podia fazê-lo.

Nessa altura, a senhora já tinha se apercebido do desfalque na sua conta bancária e acionou a Polícia. Esta deteve o indiciado à saída de um estabelecimento comercial, mas o seu comparsa continua a monte.

]]>
averdademz@gmail.com ({ga=redaccao}) frontpage Fri, 24 Mar 2017 05:25:31 +0000
Enormes quantidades de medicamentos apreendidas em Cabo Delgado http://www.verdade.co.mz/nacional/61564-enormes-quantidades-de-medicamentos-apreendidas-em-cabo-delgado- http://www.verdade.co.mz/nacional/61564-enormes-quantidades-de-medicamentos-apreendidas-em-cabo-delgado- Mais de 28 mil frascos de diferentes medicamentos, supostamente subtraídos do Sistema Nacional de Saúde (SNS) para o mercado informal, foram apreendidos pela Polícia da República de Moçambique (PRM) em Cabo Delgado, na posse de um cidadão.

Trata-se de 786 embalagens de coartem – remédio destinado ao tratamento da malária –, mil frascos de niaclipina, 1.500 de salbutamol, quatro mil de metronidazol, três mil de griseofulvina, nove mil de eritromicina e 10 mil de paracetamol.

A apreensão aconteceu no Posto Administrativo de Diaca, no distrito de Mocímboa da Praia.

Para além destas quantidades, o corporação confiscou também pelo menos 10 mil meticais supostamente na posse de um cidadão ora privado de liberdade em conexão com o mesmo caso.

O acusado alegou os fármacos foram-lhe fornecidos por dois indivíduos, dos quais um professores que vive na vila da Mocímboa da Praia.

A Polícia disse que na semana passada, no distrito de Chiúre, um outro cidadão foi preso por posse ilegal de medicamentos, supostamente provenientes da província de Nampula.

Aliás, o indiciado detido em Cabo Delgado disse igualmente que os fármacos vêm de Nampula.

Apesar do alegado aprimoramento das medidas de armazenamento e segurança de medicamentos em vários hospitais de Moçambique, o roubo prevalece e as redes que se dedicam a esta prática deveras lesiva ao Estado, dos quais funcionários públicos, parecem paralelamente estar a aperfeiçoar as suas artimanhas.

Aliás, em 2015, a ministra da Saúde, Nazira Abdula, disse na Assembleia da República (AR), que os fármacos encomendados para o SNS passariam a ser escoltados pela PRM no acto de distribuição aos armazéns e unidades sanitárias, com vista a evitar roubos.

Porém, esta medida parece também ser pouco ou nada eficaz para conter o mal que concorre para que milhares de moçambicanos fiquem privados de remédios.

Em 2006, o Centro de Integridade Pública (CIP) publicou um estudou no qual defendeu que a corrupção no sector da Saúde em Moçambique é um dos problemas que concorrem para o roubo e/ou desvio de medicamentos.

]]>
averdademz@gmail.com ({ga=redaccao}) frontpage Fri, 24 Mar 2017 05:22:02 +0000
Cidadã chinesa ferida a tiros no centro de Moçambique http://www.verdade.co.mz/newsflash/61563-cidada-chinesa-ferida-a-tiros-no-centro-de-mocambique http://www.verdade.co.mz/newsflash/61563-cidada-chinesa-ferida-a-tiros-no-centro-de-mocambique Uma cidadã de nacionalidade chinesa, cuja identidade não foi revelada pelas autoridades, foi baleada na cabeça por dois presumíveis bandidos, na quarta-feira (22), numa zona nobre da cidade de Chimoio, província de Manica.

O homicídio aconteceu no princípio da noite a escassos metros da residência oficial do governador de Manica, segundo revelou, telefonicamente, ao @Verdade uma fonte policial.

A corporação disse que ainda são escassas as informações sobre o que realmente terá levado ao baleamento da vítima, que foi atingida com dois tiros na cabeça.

Após o acto, os supostos malfeitores puseram-se em fuga num carro cujas características não foram devidamente registadas.

Na mesma incursão, os amigos do alheio levaram consigo os pertences da ofendida, dos quais uma bolsa que supostamente continha dinheiros e documentos pessoas, disse a Polícia, baseando-se em relatos de testemunhas que alegaram ter presenciado o crime.

O facto de o local do crime estar próximo à casa – guarnecida – de um dirigente afecto ao Aparelho do Estado não coibiu os meliantes de materializarem os seus planos.

]]>
averdademz@gmail.com ({ga=redaccao}) frontpage Fri, 24 Mar 2017 05:21:06 +0000
Mulher presa por queimar marido com gasolina e vela em Quelimane http://www.verdade.co.mz/nacional/61549-mulher-presa-por-queimar-marido-com-gasolina-e-vela-em-quelimane- http://www.verdade.co.mz/nacional/61549-mulher-presa-por-queimar-marido-com-gasolina-e-vela-em-quelimane- Uma mulher de 33 anos de idade, identificada pelo nome de Samira Martins, está privada de liberdade, na cidade de Quelimane, província da Zambézia, acusada de queimar gravemente o marido com recurso a gasolina e vela, causando-lhe queimaduras do primeiro e segundo graus em mais de 40% do corpo, por razões passionais.

A vítima responde pelo nome de Anselmo Edgar e encontra-se sob cuidados médicos no Hospital Central de Quelimane (HCQ).

A desgraça, supostamente motivada por ciúmes por parte da indiciada, resultou do facto de o ofendido ter saído de casa no sábado (18), para uma diversão algures naquela urbe, mas só regressou no domingo (19).

Chegado à sua casa, ele dirigiu-se ao quarto e dormiu, enquanto a esposa estava a conversar com as amigas. De repente, acordou encoberto de fogo ateado pela própria cônjuge. Imagine-se o sofrimento a que o cidadão foi sujeito. Aliás, a Polícia da República de Moçambique (PRM) na Zambézia afirma que a senhora não se comoveu com o dor do marido.

Em vez de socorrê-lo para uma unidades sanitária mais próximas ou pedir o auxilio dos vizinhos, ela manteve a vítima no quarto. Em declarações à imprensa, Samira Martins reconheceu ter queimado o seu consorte, mas defendeu-se alegando que não foi propositado, até porque eles têm filhos que neste momentos estão sem os pais.

Segundo ela, o marido bebe muito é era frequente ele sair às sextas-feiras e regressar à casa só às segundas-feiras.

Devido a esta suposta atitude do marido, ela vivia aborrecida e não suportava mais a ausência dele, pelo que ela sugeriu que os dois se separassem mas Anselmo nunca consentiu. Num outro desenvolvimento, a acusada disse que vive com o marido há anos mas conhece nenhum familiar dele. “Não sei nada sobre o passado dele”.

Tratou-se de um crime deliberado

“Manteve o marido em cativeiro dentro da sua residência”, disse Miguel Caetano, porta-voz da PRM naquele ponto do país, acrescentando que Anselmo Edgar foi socorrido pelos vizinhos, quando se aperceberam de que a casa estava em chamas.

Para Inácio Dina, porta-voz do Comando-Geral da PRM, Samira Martins queimou o marido deliberadamente, por isso, depois de atear fogo e ferir o marido, fotografou-o e pôs-se a difundir as imagens.

Ainda de acordo com o agente da Lei e Ordem, “o que é bastante triste e lamentável é o facto de a cidadã, depois de cometer o crime, ter sido ela própria a pegar no telemóvel e tirar fotografias, algumas das quais pararam nas redes sociais, e mandou as fotos para alguns familiares”.

Terceiro crime similar em pouco mais de um mês

Não é a primeira vez que uma mulher queima o marido. O último caso de que se tem conhecimento, a 04 de Fevereiro passado, no bairro Tsalala, no município da Matola, onde uma jovem de nome de Anifa Maulele regou o corpo do marido com óleo quente de cozinha, de madrugada, depois de uma briga em resultado de o esposo ter tirado satisfações sobre a constante infidelidade de que era alegadamente vítima.

O cidadão que respondia pelo nome de Rúben Matsombe contraiu ferimentos graves e o seu rosto estava desfigurado. Dias depois, ele morreu no leito do Hospital Central de Maputo (HCM), onde lutava pela vida.

Volvidos dois dias, também numa madrugada, um homem de 58 anos de idade, identificado pelo nome de Armando Dzimba, ateou fogo, intencionalmente, no quarto onde se encontrava a dormir com a esposa, na cidade de Xai-Xai, província de Gaza, devido a problemas ainda não esclarecidos. Infelizmente, o ofensor morreu a caminho do hospital.

O crime ocorreu no bairro 3 de Inhamissa e a vítima responde pelo nome de Celeste Muchanga, de 48 anos de idade.

Estes acontecimentos aterradores, tipificados como violência doméstica, têm vindo a aumentar, segundo Inácio Dina.

Casais desavindos deviam optar pelo divórcio

Neste contexto, a corporação, de acordo com Inácio Dina, aconselha os casais que enfrentem problemas conjugais a ponto de entrarem em rota de colisão a divorciarem.

Todavia, ele esclarece que “não estamos a incentivar divórcios, mas quando uma relação não tem condições para continuar, no lugar de se atingir o extremo de se tirar a vida ou mutilar-se, é melhor arranjar outra solução que não prejudique as crianças ou as famílias”.

A visada, que segundo a Polícia da República de Moçambique (PRM) ira responder em juízo por prática de cárcere privado e violência física, assumiu ter queimando o marido. Porém, alegou que não era intencional. Anselmo Edgar, com recurso à gasolina e uma vela acesa, na cidade de Quelimane, província da Zambézia.

]]>
averdademz@gmail.com ({ga=redaccao}) frontpage Thu, 23 Mar 2017 05:18:49 +0000
Taxa de Turismo vai voltar ao Parlamento devido a “erro técnico” http://www.verdade.co.mz/destaques/democracia/61554-taxa-de-turismo-vai-voltar-ao-parlamento-devido-a-erro-tecnico http://www.verdade.co.mz/destaques/democracia/61554-taxa-de-turismo-vai-voltar-ao-parlamento-devido-a-erro-tecnico ArquivoA taxa de Turismo que Assembleia da República autorizou o Governo a legislar sobre ela, em Novembro passado, somente com os votos da bancada parlamentar do partido Frelimo, vai voltar ao Parlamento moçambicano devido a “um erro técnico”, revelou o ministro do sector Silva Dunduro.

Questionado @Verdade, durante uma conferência de imprensa esta semana em Maputo, sobre o estágio de implementação o ministro da Cultura e Turismo revelou que o dispositivo legal “volta a Assembleia da República para a sua aprovação este ano, no ano passado fomos autorizados para que o Governo fosse autorizado a legislar mas decidiu-se que tinha de ser mesmo a Assembleia da República”.

“Nós fomos solicitar ao Parlamento autorização legislativa mas, mais tarde, os peritos perceberam que não deveria ser o Governo a autorizar a legislação. Digamos que foi um erro técnico e que vai ser corrigido para que efectivamente seja retomada e que seja aprovada pelo Órgão próprio, mas tudo indica que isso é um dado adquirido”, explicou o ministro Silva Dunduro.

Recorde-se que a 30 de Novembro de 2016 os deputados da bancada do partido no poder na Assembleia da República aprovaram a criação, através de um decreto-lei, da taxa de turismo, alegadamente para estimular os investimentos e a actividade turística. “Esse valor vai contribuir para a melhoria da imagem do País, a formação e os serviços a serem prestados pelas instâncias turísticas”, argumentou o ministro da Cultura e Turismo.

Na altura os deputados do partido Renamo abstiveram de votar a Proposta por entender que o Parlamento é que deveria legislar sobre a matéria e não autorizar o Governo de Filipe Nyusi a fazê-lo, até porque o proponente não explicou de que forma pretendia estabelecer a referida taxa.

Já a bancada parlamentar do MDM votou contra a Proposta de Lei de Autorização Legislativa para a criação da taxa do Turismo pois entendeu que o “instrumento devia ser substituído por uma proposta de lei, a ser submetida a apreciação e aprovação pela Assembleia da República”.

Intervindo na ocasião o deputado Armando Artur, do MDM, declarou os receios do seu partido político que a adopção de uma taxa de Turismo viesse a somar-se aos impostos correntes, agravando ainda mais os custos dos serviços turísticos em Moçambique.

O ministro Silva Dunduro revelou que a taxa foi fixada “em 1% do total de hospedagem”, mas não precisou que entidade irá receber os valores colectados e geri-los para os propósitos da sua criação. A visão da Federação Moçambicana de Turismo e Hotelaria é que a taxa seja co-gerida pelo Governo e o sector privado.

]]>
averdademz@gmail.com ({ga=aderito-caldeira}) frontpage Thu, 23 Mar 2017 05:32:16 +0000
Acidente de viação mata e fere em Nampula http://www.verdade.co.mz/motores/61552-acidente-de-viacao-mata-e-fere-em-nampula- http://www.verdade.co.mz/motores/61552-acidente-de-viacao-mata-e-fere-em-nampula- Pelo menos oito pessoas perderam a vida e outras 15 ficaram feridas, três das quais com gravidade, em consequência de um sinistro rodoviário ocorrido na tarde desta quarta-feira (22) na cidade de Nampula, província com o mesmo nome.

O acidente deu-se por volta das 16h00 na Estrada Nacional número 13 (EN3), na zona da Rex, periferia da urbe. Cinco pessoas morreram no local e três no Hospital Central de Nampula (HCN), para onde tinham sido socorridas.

Segundo testemunhas, o sinistro, do tipo choque frontal entre viaturas, foi provocado por um camião basculante, que supostamente perdeu direcção, saiu da sua faixa de rodagem e embateu violentamente contra um minibus de transporte sem-colectivo de passageiro, vulgo “chapa”.

Outro depoimento dá conta de que o condutor do “chapa”, que infelizmente perdeu a vida no local do incidente, tentava fazer ultrapassagem a um outro “chapeiro”, sem no entanto perceber que no sentido contrário vinha o camião com o qual colidiu.

Em seguida, o camionista colocou-se em fuga, deixando as vítimas mortais e os sobreviventes à própria sorte.

Frederico Sebastião, director do Banco de Socorros do HCN, confirmou a entrada dos oito óbitos, dos quais três mulheres e cinco homens, e de 15 sobreviventes naquela unidade sanitária.

Dos três feridos graves, um encontrava-se na sala de reanimação até ao fecho desta edição, disse aquele dirigente a jornalistas.

]]>
averdademz@gmail.com ({ga=redaccao}) frontpage Thu, 23 Mar 2017 05:28:22 +0000
Mais de 34 mil litros de combustível apreendidos em Manica e Tete http://www.verdade.co.mz/newsflash/61551-mais-de-34-mil-litros-de-combustivel-apreendidos-em-manica-e-tete http://www.verdade.co.mz/newsflash/61551-mais-de-34-mil-litros-de-combustivel-apreendidos-em-manica-e-tete O contrabando e/ou venda ilícita de combustível em algumas províncias moçambicanas, particularmente na região centro, parece estar longe do fim. A cada semana, milhares de litros são apreendidos, quer em tanque-cisternas, quer em recipientes cujas condições de acondicionamento representam um autêntico perigo para quem comercializa ou compra este produto. Na semana finda, mais 34.128 litros de combustível foram confiscados em Tete e Manica.

Desta quantidade, pelo menos 34 mil litros eram transportados num camião-cisterna que na altura era conduzido por um cidadão de nacionalidade malawiana, que fazia o trajecto Moçambique/Malawi.

O automobilista está a contas com a Polícia da República de Moçambique (PRM) na cidade de Chimoio.

Chegado algures naquela cidade, o visado desviou o camião para um ponto onde “começou a retirar” o produto do tanque-cisterna para os galões com recursos a tubos improvisados, disse Inácio Dina, porta-voz do Comando-Geral da PRM.

A corporação tomou conhecimento da ocorrência e fez-se ao local, onde confiscou tudo o que constituía material do crime, incluído o próprio camião-cisterna, avançou a fonte a que nos referimos, nesta terça-feira (21), no habitual briefing à imprensa.

Em Tete, um outro cidadão malawiano foi preso também por alegado envolvimento no roubo de combustível.

O indiciado, de acordo com Inácio Dina, foi surpreendido a baldear o produto em causa de um camião-cisterna para alegadamente vender a algumas pessoas que já tinham sido previamente contactadas para o efeito.

As autoridades malawianas e as empresas paras as quais os camionistas suspeitos trabalhavam foram colocadas ao corrente da situação, segundo Inácio Dina, para quem a Polícia está a “apertar o certo” no sentido de travar o roubo e comercialização ilegal de combustível, principalmente em condições de perigo para quem o manuseia e prováveis compradores.

Neste contexto, o agente da Lei e Ordem recordou-se da tragédia ocorrida em Novembro de 2016, em Tete, onde mais de 100 pessoas morreram e outras dezenas ficaram gravemente feridas, quando um camião-cisterna explodiu e ardeu na localidade de Caphirizadje, no distrito de Moatize, devido ao presumível roubo de combustível.

Diante deste facto, Dina declarou que seja quem for que estiver envolvido no roubo ou comercialização ilícita de produto, a Polícia não vai fazer vista grossa, sob o risco de deixar o negócio florir como cogumelos.

Não é a primeira vez que a PRM confisca milhares de litros de combustível no país. Uma das apreensões que sugerem que este produto altamente inflamável ainda abunda no mercado informal, aconteceu em Fevereiro passado, nas províncias de Gaza, Inhambane, Manica e Nampula onde foram confiscados 12.733 litros.

Aliás, recorde-se de que cinco membros da Polícia da República de Moçambique (PRM), entre eles uma mulher, foram privados de liberdade, a 27 de Fevereiro último, suspeitos de envolvimento no roubo de pelo menos 9.770 litros de combustível no Parque Industrial da Matola.

]]>
averdademz@gmail.com ({ga=emildo-sambo}) frontpage Thu, 23 Mar 2017 05:26:16 +0000
Polícia priva liberdade de supostos ladrões na Matola http://www.verdade.co.mz/newsflash/61553-policia-priva-liberdade-de-supostos-ladroes-na-matola- http://www.verdade.co.mz/newsflash/61553-policia-priva-liberdade-de-supostos-ladroes-na-matola- Três indivíduos, um dos quais de apenas 17 anos de idade, estão a contas com a Polícia da República de Moçambique (PRM), desde o passado fim-de-semana, no município da Matola, por alegada prática de assaltos a residências e na via pública.

Os visados, acusados de ameaçar as suas vítimas, de roubá-las e de semear terror naquele ponto do país, encontram-se a ver o sol aos quadradinhos na 5a esquadra da PRM no bairro da Machava.

A corporação disse tratar-se de pessoas que há bastante tempo andavam a criar pânico na zona, pelo que já eram procuradas para responder pelos seus actos.

Um dos indiciados disse que estava detido porque ele e os amigos encontraram uma menina a voltar da escola e arrancaram-lhe o telemóvel.

“A miúda gritou pelo socorro enquanto corria e nós fugimos porque estávamos com medo, mas as pessoas que se encontravam na rua perseguiram-nos até nos encontrar e levaram-nos à esquadra”, contou um dos suspeitos.

O outro cidadão narrou que estava preso porque num certo dia interpelou uma miúda que regressava da escola e pediu cinco meticais mas a rapariga disse que não tinha.

“Eu disse moça, peço dinheiro senão vou te bater. Ela negou mas não bati nela. Ela depois pediu sete meticais de “chapa” a mim porque não tinha dinheiro e dei”, narrou o jovem, que segundo a corporação arrancou alguns bens à miúda e ainda agrediu-a fisicamente.

O terceiro elemento do grupo, por sinal o mais novo de todos, disse que a sua prisão se deveu ao facto de ter roubado um computador portátil e uma aparelhagem de som numa casa no bairro da Machava.

Para lograr os seus intentos, ele os amigos, com idades que variam de 17 a 18 anos, partiram a parede da referida residência, num dia em que os donos estavam ausentes, e saquearam o que lhe apeteceu, durante a madrugada.

Eles colocaram-se em fuga com os bens em causa quando se aperceberam de que os proprietários do domicílio já estavam a regressar.

]]>
averdademz@gmail.com ({ga=redaccao}) frontpage Thu, 23 Mar 2017 05:29:22 +0000
Polícia agastada com soltura do cidadão português preso em Manica na posse de dólares falsos http://www.verdade.co.mz/newsflash/61536-policia-agastada-com-soltura-do-cidadao-portugues-preso-em-manica-na-posse-de-dolares-falsos- http://www.verdade.co.mz/newsflash/61536-policia-agastada-com-soltura-do-cidadao-portugues-preso-em-manica-na-posse-de-dolares-falsos- Um cidadão de nacionalidade portuguesa, de 53 anos de idade, foi detido na posse de 5.700 dólares norte-americanos falsos, junto à fronteira de Machipanda, entre Moçambique e Zimbabwe, mas depois foi restituído à liberdade, o que deixou as autoridades policiais descontentes.

O visado, preso na passada quarta-feira (15), no distrito de Machipanda, província de Manica, trazia o dinheiro em causa numa bolsa e em notas de 100 dólares cada.

Inácio Dina, porta-voz do Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), disse que cidadão, natural de Guimarães, entrou em Moçambique ido do Zimbabwe.

No país, estar a posse de dinheiro falso é crime, “mas estranhamente o cidadão português foi restituído à liberdade mediante termo de identidade e residência”, começou por explicar o agente da Lei e Ordem.

Num outro desenvolvimento, Inácio Dina disse que durante as averiguações havia indicações de que o indiciado tem uma residência na cidade da Beira, onde vive há anos.

Contudo, a sua detenção deu-se num território que não é de residência habitual, o que impunha que ele continuasse enclausurado.

“O nosso desejo é que haja a devida responsabilização e o devido rastreio para podermos desfazer o possível circuito de circulação de notas falas de modo que este tipo de crime não ocorra”, finalizou Dina.

]]>
averdademz@gmail.com ({ga=redaccao}) frontpage Wed, 22 Mar 2017 05:18:26 +0000