FMI antecipa “efeitos macroeconómicos adversos” do impacto do Ciclone IDAI e adia “recuperação da actividade económica” para 2023 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Destaques - Economia
Escrito por Adérito Caldeira   
Terça, 26 Março 2019 22:27

Foto de Adérito CaldeiraO Fundo Monetário Internacional (FMI) destacou que apesar da desaceleração da economia moçambicana em 2018, abaixo das suas previsões, o Produto Interno Bruto (PIB) “teve uma base mais alargada”. O chefe da Missão que está em Maputo antecipou “efeitos macroeconómicos adversos” em resulta do impacto do Ciclone IDAI e perspectivou “recuperação da actividade económica” só em 2023.

Actualizado em Terça, 02 Abril 2019 07:55
Continuar...
 
Apoio às vítimas do Idai: Cornelder desenvolve intensa campanha de ajuda humanitária PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Destaques - Economia
Escrito por www.fimdesemana.co.mz   
Segunda, 15 Abril 2019 07:10

A Cornelder de Moçambique (CdM) encerrou, semana passada, a primeira fase do programa de assistência humanitária às vítimas do ciclone Idai, que consistiu numa mega-operação de salvamento de cerca de 2.500 vítimas das cheias que assolaram o distrito do Búzi, na província de Sofala.

Continuar...
 
Vitória Diogo na África do Sul para conferir direitos dos trabalhadores moçambicanos PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Destaques - Economia
Escrito por www.fimdesemana.co.mz   
Quinta, 11 Abril 2019 17:42

Para abordar a situação do emprego de moçambicanos nas empresas sul-africanas, sobretudo no sector agrário e o nível de bancarização no pagamento dos salários dos trabalhadores, entre outros aspectos, a ministra moçambicana do Trabalho, Emprego e Segurança Social, Vitória Diogo, encontra-se, desde quarta-feira, 10 de Abril, na África do Sul.

Continuar...
 
Universidade Politécnica estabelece parceria com a Associação de Juristas PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Destaques - Economia
Escrito por www.fimdesemana.co.mz   
Quinta, 11 Abril 2019 14:33

Conscientes das suas responsabilidades na promoção da cultura jurídica moçambicana e na construção do Estado de Direito, a Universidade Politécnica e a ANJUR-Associação Nacional dos Juristas Moçambicanos, vão celebrar, esta sexta-feira 12 de Abril, um Memorando de Entendimento, que visa criar e desenvolver, em conjunto, projectos de actividades formativas.

Continuar...
 
Nos bairros da Liberdade, Bunhiça e Djuba: Água vai jorrar de novo com regularidade PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Destaques - Economia
Escrito por www.fimdesemana.co.mz   
Quarta, 10 Abril 2019 22:34

A empresa Águas da Região de Maputo (AdeM) prevê, para breve, a conclusão de dois importantes projectos de lançamento de condutas, que irão permitir o reabastecimento de água a perto de 1.700 famílias, localizadas em zonas altas e distantes dos centros distribuidores, nos bairros da Liberdade, Bunhiça e Djuba, localizados no município da Matola, na província de Maputo.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 5 de 255
  • CIDADÃO REPORTA:
    No distrito de Meconta-provincia de Nampula em Mocambique, na xcola secundaria de Namialo, os professores, nao recebem suas horas extras ha 1 ano e um mes e saindo algum colectivo da xcola a direcao provincial das financas, dizem terem pago os ordenados e por sua vez o director distrital dizia que nao houve nenhum despacho e neste momento estao paralizadas as aulas!
  • CIDADÃO REPORTA:
    estou num fematro que sai da baixa para Albazine, o motorista acelera demais toda gente que se encontra aqui esta reclamando (escesso de velocidade) em Maputo.
  • CIDADÃO Pedro B. Langa REPORTA:
    Pedro B. Langa, Maputo. Enquato nao tivermos a coragem de ariscar em eleger o outro partido para governar o pais, vamos continuar a sofrer humilhacoes da Frelimo onde um tem 5 4x4 e o pobre nao sabe o que vai comer durante o dia. Nhancale o verdadeiro xiconhoca
  • CIDADÃO Leo REPORTA:
    está um corpo de uma mulher sem vida atrás do prédio onde vivo, vi o corpo por volta das 8 horas e até agora não vieram remover o corpo, a vizinhança já sabe disso comunicaram a policia e simplesmente vieram tapar o corpo com uma capulana e foram embora. O corpo,está na parte de trás de um prédio no bairro do Jardim, em Maputo, rua do jardim próximo a ponte da av. de Moçambique defronte a av. Joaquim Chissano.
Quer receber a nossa Newsletter diária com artigos escolhidos pelo editor no seu INBOX?
@Verdade
 

@Verdade Newsletter

Quer receber diariamente no seu email a nossa edição em formato PDF? Preencha o seguinte formulário:
Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua subscrição. Caso não visualize o email no seu inbox confira na caixa spam.