Faixa publicitária
AdeM cria opções de distribuição de água às populações de Maputo, Matola e Boane
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Economia
Escrito por www.fimdesemana.co.mz  em 17 Fevereiro 2020
Share/Save/Bookmark

Para minimizar o impacto das restrições no fornecimento de águas às cidades de Maputo, Matola e à vila municipal de Boane, decorrentes da recente ruptura de duas condutas adutoras, que transportam o precioso líquido da Estação de Tratamento de Água de Umbelúzi (ETA), a empresa Águas da Região de Maputo (AdeM) instalou 52 depósitos e os respectivos fontanários móveis, bem como operacionalizou camiões cisternas, que garantem a distribuição de água às populações.

Numa acção coordenada com o FIPAG-Fundo de Investimento e Património do Abastecimento de Água, a AdeM tem estado a desenvolver acções visando a reposição das condutas danificadas para a rápida normalização do abastecimento de água potável às zonas afectadas. Para já, a distribuição de água, através de depósitos e os respectivos fontanários móveis, bem como a operacionalização de camiões cisternas, tem sido efectuada gratuitamente todos os dias.

Segundo o porta-voz do FIPAG, Ilídio Khossa, as acções levadas a cabo pelo têm por objectivo a reposição o mais rápido possível do sistema de fornecimento de água às cidades de Maputo, Matola e a vila de Boane. “Estamos a trabalhar afincadamente para concluirmos as obras de reparação das condutas e a respectiva estrutura de suporte dentro do cronograma estabelecido”, explicou o porta-voz, acrescentando que o nível de execução das obras é satisfatório, na medida em que já foram instaladas as principais estruturas metálicas.

Numa outra abordagem, Ilídio Khossa referiu que, com a colocação da válvula e a realização do bay-pass às condutas, já é possível induzir mais água para a cidade de Maputo, o que permitiu sair de um nível médio de cerca de 2 mil metros cúbicos, por hora, para 5 mil metros cúbicos, isto é, um incremento de produção e transporte da água de 50 por cento da capacidade instalada.

Importa referir que os trabalhos de reposição das condutas de água e das infraestruturas têm um prazo de 10 dias, a contar a partir do dia 8 de Fevereiro e a conclusão prevista para a próxima terça-feira, dia 19 de Fevereiro. As obras estão a ser executadas por duas empresas chinesas, nomeadamente a China GEO e a CRBC.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom