Faixa publicitária
Crédito mal parado aumenta no UBA, Opportunity, BNI e GAPI
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Economia
Escrito por Adérito Caldeira  em 29 Janeiro 2020 (Actualizado em 09 Fevereiro 2020)
Share/Save/Bookmark

O crédito mal parado nos bancos UBA, Opportunity, BNI e GAPI aumentou durante o último trimestre de 2019. O rácio de crédito em incumprimento (NPL) do United Bank for Africa Moçambique disparou para 37,72 por cento, no Banco Nacional de Investimento subiu para 28,17 por cento, bem acima do máximo de 5 por cento recomendado pelas boas práticas internacionais.

Os mais recentes indicadores prudenciais e económico financeiros compilados pelo Banco de Moçambique (BM) revelam que a qualidade da carteira de crédito do UBA deteriorou-se de 11,33 por cento no 1ª trimestre do ano passado para 37,72 por cento.

O segundo pior NPL na banca moçambicana é do estatal BNI que subiu de 21,08 para 28,17 por cento, seguido pela GAPI que teve a sua carteira de crédito a deteriorar-se de 22,85 para 24,96 por cento. Mas o aumento maior do rácio de crédito em incumprimento aconteceu no Opportunity Bank que passou de 2,03 para 21 por cento.

Embora as boas práticas internacionais recomendem um NPL de 5 por cento a carteira de crédito das instituições bancárias que operam em Moçambique ronda os 11 por cento.

Banco de Moçambique

Relativamente a outro indicador importante das instituições bancárias, o rácio de solvabilidade apenas o Opportunity Bank não atingiu os 12 por cento definidos pelo BM.

O melhor rácio passou a ser do Banco de Investimento Global, aumentou de 87,73 para 194,71 por cento, entre o 1º e o 4º trimestre de 2019. O segundo melhor rácio de solvabilidade pertence ao United Bank for Africa Moçambique, 162,99 por cento, Ecobank, 84,18 por cento.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom