Faixa publicitária
Bruno Nhavene sobe no ranking africano do tênis
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Economia
Escrito por www.fimdesemana.co.mz  em 21 Janeiro 2020
Share/Save/Bookmark

Foto de Fim de SemanaO jovem tenista moçambicano, Bruno Nhavene, que se encontra em formação num centro de alto rendimento no Marrocos, alcançou, recentemente, a sexta posição do ranking africano da modalidade, em juniores, fazendo jus à visão da Federação Moçambicana de Ténis (FMT), relativamente à prospecção de talentos e à formação.

Actual número 218 do ranking de juniores da Federação Internacional de Ténis (ITF), Bruno Nhavene foi, no ano passado, vencedor, em singulares rapazes, do campeonato nacional (Top Moz), integrado na nona edição do Standard Bank Open, a maior prova de ténis e única competição internacional da modalidade organizada no País.

O atleta foi, igualmente, finalista vencido, em pares masculinos, do primeiro Future da prova, ao lado do australiano Jake Delaney. Com o feito, Bruno Nhavene tornou-se o primeiro tenista moçambicano a disputar uma final da competição, pontuável para o ranking da ITF.

“Jogar com atletas mais velhos no Standard Bank Open, concretamente no Future, provou que tenho capacidade para estar na alta competição. Aprecio o facto de todos estarem a acompanhar a evolução da minha carreira. Isso é muito importante e é o que me faz não desistir”, realça o atleta.

Através do seu desempenho, Bruno Nhavene já dava indicações de que poderia ser motivo de orgulho para a modalidade, em particular, e para o País, no geral, não constituindo, por isso, surpresa a sua ascensão, que, para o tenista, significa que “todo o trabalho duro, todo o esforço e toda a dor por que passei valeram a pena”.

Para o atleta, este sucesso pode estar associado não só ao esforço, mas também ao facto de gostar de sonhar. “Amo sonhar grande e isso é que me fez atingir este patamar. Sempre alcancei os objectivos que estabeleci, desde os meus 12 anos de idade. Ganhei medalhas em todas as categorias em que participei”.

Importa realçar que Bruno Nhavene pretende entrar, até o final do ano, no Top 100 do continente, estando, para tal, previstas participações em torneios a decorrer na Tunísia e África do Sul. “Quero jogar num dos grand slams em juniores”.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom