Faixa publicitária
Em 12 escolas primárias: Standard Bank leva 3.000 crianças a jogar ténis
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Economia
Escrito por www.fimdesemana.co.mz  em 07 Agosto 2019
Share/Save/Bookmark

O Standard Bank lançou, segunda-feira, 5 de Agosto, na Escola Primária Completa (EPC) de Guaxene, no distrito autárquico da Katembe, em Maputo, a segunda edição do projecto “Massificação de Ténis”, que vai abranger três mil crianças de 12 escolas primárias da província e cidade de Maputo.

Esta edição, segundo Alfredo Mucavela, director de Marketing e Comunicação do Standard Bank, representa o alargamento da base de descoberta de talentos, bem como a continuidade do projecto, pois as seis escolas da primeira edição vão, igualmente, participar na prova.

“A nossa filosofia de trabalho não muda. Através da Federação Moçambicana de Ténis continuaremos a providenciar todas as condições logísticas para o sucesso do projecto. Para nós, Standard Bank, massificação significa trazer o ténis de onde tradicionalmente se tem praticado, para onde as pessoas estão. Este movimento é para ensinar as crianças a praticarem o ténis de forma massiva”, referiu o director de Marketing e Comunicação.

Por sua vez, Jonas Alberto, vice-presidente da Federação Moçambicana de Ténis (FMT), agradeceu o esforço notável do Standard Bank ao promover a massificação da modalidade, cujos frutos já se fazem sentir. “Cada vez mais atletas têm visitado o Clube de Ténis de Maputo por causa da mediatização do Standard Bank e gostávamos que continuassem a apostar em nós. Estamos motivados e empenhados para que o projecto seja um sucesso”, considerou Jonas Alberto.

José Seiuane Júnior, secretário Permanente do Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MEDH), disse que a iniciativa do banco é louvável, porque desdramatiza a elitização da modalidade e incentivou aos alunos da EPC de Guaxene a praticarem o ténis, porque o Standard Bank já criou todas as condições para o efeito, que mostra o cometimento e o desiderato na massificação de ténis, nas escolas.

“O sector de educação louva este gesto do Standard Bank, porque o projecto vai criar incentivo nos alunos em ter gosto pelo desporto”, frisou José Seiuane.

Gizelda Valeriano, aluna beneficiária do projecto de massificação, mostrou-se feliz com a iniciativa do Standard Bank, ao abranger a sua escola, tendo na ocasião apelado aos gestores do banco, para a necessidade de envolver mais escolas do seu distrito autárquico.

Importa referir que na primeira edição o projecto de massificação de ténis abrangeu 6 escolas e 800 alunos, dos 6 aos 14 anos de idade, que foram apoiados por professores de educação física e monitores da FMT, tendo os melhores alunos sido apurados para participar no Standard Bank Open.

A presente edição do projecto de massificação de ténis conta com a participação das escolas EPC 4 de Outubro, EPC Tunduro, Christian Academy in Mozambique, EPC Guaxene, EPC Acordos de Roma, EPC Guava, EPC Lhanguene Centro, EPC Lhanguene Piloto, EPC Minkadjuine, EPC Bagamoyo, Escola Primária Amilcar Cabral e EPC Wiryamu.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom