Faixa publicitária
Estudos de Desenvolvimento: Universidade Politécnica prepara novo doutoramento
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Economia
Escrito por www.fimdesemana.co.mz  em 19 Maio 2019 (Actualizado em 20 Maio 2019)
Share/Save/Bookmark

Foto de Fim de SemanaA Escola Superior de Altos Estudos e Negócios (ESAEN), uma unidade orgânica da Universidade Politécnica, apresentou, na quarta-feira, 15 de Maio, em Maputo, dois novos cursos a serem ministrados, a partir do próximo mês de Agosto.

Trata-se dos cursos de Mestrado em Pensamento Contemporâneo e Desenvolvimento e Doutoramento em Estudos de Desenvolvimento, que aguardam a avaliação e classificação do Conselho Nacional de Avaliação da Qualidade do Ensino Superior (CNAQ), para a devida acreditação.

Rosânia da Silva, pró-reitora para a Área de Pós-Graduação, Investigação Científica, Extensão Universitária e Cooperação da Universidade Politécnica, disse que “aguardamos pelo CNAQ para fazer a acreditação destes programas apresentados. A mesma será feita ainda este mês de Maio, e esperamos iniciar em Agosto. Em Junho e Julho vamos retomar as inscrições”.

O perfil de ingresso admissível para as candidaturas do grau de mestre é ter a classificação mínima de 16 valores. Os programas têm a duração de seis semestres, prorrogáveis num período de dois anos.

Com o propósito de proporcionar uma formação académica avançada, de alta qualidade, e de produzir pesquisas originais na área de Estudos de Desenvolvimento, o programa é também aberto ao público externo e visa estudar e debater assuntos da actualidade, tendo já definidas três áreas do conhecimento: Filosofia, Epistemologia do Conhecimento e Metodologias, que serão leccionadas, na primeira fase do curso, como fase propedêutica.

A segunda fase é a dos seminários obrigatórios, seguida pela terceira e última fase que contempla a pesquisa e a elaboração da tese. No final do curso, o estudante deverá ser capaz de demonstrar um conhecimento aprofundado na vertente dos Estudos de Desenvolvimento.

“Queremos os melhores, por isso deixamos aberto para os que tiverem experiência comprovada. Não estamos a fechar a porta para os que tiverem nota inferior a 16 valores”, concluiu a pró-reitora.

Importa referir que a primeira fase da estrutura curricular comum para doutorandos e a segunda fase de seminários obrigatórios terão cada, uma carga horária de 120 horas, terminando com o exame de qualificação, apresentação e defesa do projecto.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom