Faixa publicitária
Governo aprova plano director para construção do gasoduto entre Maputo e Cabo Delgado
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Economia
Escrito por Alfredo Manjate  em 24 Junho 2014 (Actualizado em 26 Junho 2014)
Share/Save/Bookmark

O Governo de Moçambique aprovou, esta terça-feira (24), em Maputo, durante a décima sessão do Conselho de Ministros, um Plano Director de Gás Natural que prevê a construção de um gasoduto que liga o distrito de Palma à capital do país, Maputo, com ramificações para o fornecimento a diferentes pontos do gás natural a ser produzido naquela província nortenha.

Trata-se de um instrumento que deverá auxiliar o Executivo na tomada de decisões de natureza estratégica, política e institucional sobre este recurso mineral. O documento ora aprovado “é parte integrante da estratégia de exploração dos recursos minerais” de que Moçambique dispõe e tem em vista a construção de infra-estruturas, o desenvolvimento do capital humano e o combate a pobreza, segundo a explicação do Governo.

A ministra dos Recursos Minerais, Esperança Bias, disse à imprensa que o mesmo instrumento prevê que sejam desenvolvidos vários projectos com base no gás, entre eles projectos na área de combustível tais como produção de diesel, fertilizantes e metanol. Para a utilização do gás no mercado doméstico prevê-se que as propostas sejam feitas com base num leilão, cujo regulamento será aprovado pelo Governo.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom