Serviço da Dívida Pública Interna vai custar 19,7 bis, montante é seis vezes maior do que alocação para Protecção Social em Moçambique
Escrito por Adérito Caldeira   
Segunda, 11 Dezembro 2017 07:47

A proposta de Orçamento de Estado(OE) para o próximo ano prevê um montante inédito para o serviço da Dívida Pública Interna, 19,7 mil milhões de meticais, para amortizar o endividamento interno do Estado que ultrapassa os 100 mil milhões de meticais. Esse valor, que se destina a pagar os juros devidos aos detentores dos títulos do Tesouro moçambicano, que são na maioria os bancos comerciais, é quase o dobro de toda alocação para a província de Nampula ou para a Zambézia. O montante supera em duas vezes todo orçamento previsto para Água e Obras Públicas e é seis vezes superior à dotação para todos os Programas de Protecção Social em Moçambique em 2018.

Actualizado em Segunda, 11 Dezembro 2017 18:26
Continuar...
 
Às escondidas, Governo de Nyusi aumentou preço da água potável em Moçambique
Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 08 Dezembro 2017 08:37

Notou que a factura de água ficou mais cara? O Governo de Filipe Nyusi aumentou, mais uma vez às escondidas, o custo do precioso líquido em Moçambique desde o passado dia 1 de Outubro. O preço mais elevado continua a ser praticado em Maputo, cidade e província, porém os agravamentos mais significativos, 27% e 25%, aconteceram no custo da água em Nampula e em Pemba, respectivamente.

Continuar...
 
Município de Maputo sonha com Baixa mais turística, quase sem carros, elevador panorâmico e “Rambla” como Barcelona
Escrito por Adérito Caldeira   
Quinta, 07 Dezembro 2017 08:22

Apresentação do CMCMTendo o Turismo no horizonte o Município de Maputo pretende requalificar a Baixa da cidade. David Simango tem um ambicioso Plano para até 2025 salvar a história que está a morrer com os cada vez mais velhos edifícios, aumentar a área residencial, organizar os vendedores informais, limitar o tráfego de automóveis, criar uma “Rambla” como de Barcelona na avenida Samora Machel e até edificar um elevador panorâmico. Mas além dos mais de 200 milhões de dólares que o Município e o Governo não têm condicionam o sonho os Ministérios que foram erguidos na Baixa da capital moçambicana.

Actualizado em Quinta, 07 Dezembro 2017 15:46
Continuar...
 
Política monetária do Banco de Moçambique rendeu muitos biliões ao Millennium Bim no pico da crise
Escrito por Adérito Caldeira   
Quarta, 06 Dezembro 2017 06:03

A política monetária implementada pelo Banco de Moçambique para lidar com a crise económica que vivemos, desde a descoberta das dívidas ilegais da Proindicus e MAM, levou, entre outras consequências, ao aumento das taxas de juro que tem asfixiado os cidadãos e empresários honestos com empréstimos bancários. Em contrapartida os bancos comerciais, cobrando taxas de juro altíssimas, obtiveram lucros superiores aos exercícios anteriores à crise. O Millennium Bim(MBim), por exemplo, obteve lucros de mais de 4,4 mil milhões de meticais só com os juros que cobrou em créditos durante o ano passado. Paradoxalmente porção significativa desses juros foram cobrados ao povo moçambicano pois o “crédito ao sector público” cresceu em cerca de 400% e aumentou em mais de 23 mil milhões de meticais o crédito às Empresas Públicas.

Actualizado em Quarta, 06 Dezembro 2017 15:03
Continuar...
 
Preço dos combustíveis aumentam desigualdades entre Maputo e o resto de Moçambique
Escrito por Adérito Caldeira   
Terça, 05 Dezembro 2017 07:41

@VerdadeDo Zumbo ao Índico e do Rovuma ao Maputo, Moçambique é um país de assimetrias que beneficiam em grande medida os habitantes da cidade capital. Bafejada com mais e melhor Educação, Saúde, infra-estruturas... e até os melhores preços de combustíveis Maputo tem. O litro de gasolina que agora aumentou para 62,72 meticais custa no distrito de Mecula 72,89 meticais. O gasóleo que na metrópole custa 56,43 atinge os 65,66 meticais no distrito de Milange.

Actualizado em Terça, 05 Dezembro 2017 15:47
Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 10 de 72
  • CIDADÃO REPORTA:
    No distrito de Meconta-provincia de Nampula em Mocambique, na xcola secundaria de Namialo, os professores, nao recebem suas horas extras ha 1 ano e um mes e saindo algum colectivo da xcola a direcao provincial das financas, dizem terem pago os ordenados e por sua vez o director distrital dizia que nao houve nenhum despacho e neste momento estao paralizadas as aulas!
  • CIDADÃO REPORTA:
    estou num fematro que sai da baixa para Albazine, o motorista acelera demais toda gente que se encontra aqui esta reclamando (escesso de velocidade) em Maputo.
  • CIDADÃO Pedro B. Langa REPORTA:
    Pedro B. Langa, Maputo. Enquato nao tivermos a coragem de ariscar em eleger o outro partido para governar o pais, vamos continuar a sofrer humilhacoes da Frelimo onde um tem 5 4x4 e o pobre nao sabe o que vai comer durante o dia. Nhancale o verdadeiro xiconhoca
  • CIDADÃO Leo REPORTA:
    está um corpo de uma mulher sem vida atrás do prédio onde vivo, vi o corpo por volta das 8 horas e até agora não vieram remover o corpo, a vizinhança já sabe disso comunicaram a policia e simplesmente vieram tapar o corpo com uma capulana e foram embora. O corpo,está na parte de trás de um prédio no bairro do Jardim, em Maputo, rua do jardim próximo a ponte da av. de Moçambique defronte a av. Joaquim Chissano.
Quer receber a nossa Newsletter diária com artigos escolhidos pelo editor no seu INBOX?
http://www.Auto-Doc.PT
 

@Verdade Newsletter

Quer receber diariamente no seu email a nossa edição em formato PDF? Preencha o seguinte formulário:
Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua subscrição. Caso não visualize o email no seu inbox confira na caixa spam.