Apesar de intervencionadas só 14 mil dos 30 mil quilómetros de estrada MOPHRH considera que 32 por cento das vias em Moçambique são boas
Escrito por Adérito Caldeira   
Segunda, 09 Julho 2018 08:26

Foto do Ministério das Obras Públicas Habitação e Recursos HídricosAs dívidas ilegais continuam a condicionar o desenvolvimento de Moçambique, o sector das estradas é um dos mais afectados pela suspensão do apoio dos Parceiros de Cooperação. Dos 127 biliões de meticais que o Ministério das Obras Públicas Habitação e Recursos Hídricos necessitava em 2017 apenas conseguiu financiamento de cerca de 11,7 biliões deixando dezenas de milhares de quilómetros de estradas prioritárias por serem intervencionados. “As estradas são as veias por onde corre o desenvolvimento” afirmou João Machatine que herdou um pelouro que no ano passado só conseguiu intervencionar 14.037 quilómetros de vias de acesso, principalmente não asfaltadas, mas considera que 32 por cento dessas vias são boas.

Actualizado em Segunda, 09 Julho 2018 09:01
Continuar...
 
Administração António Pinto, envolta em má gestão e delapidação da falida LAM, foi demitida por deixar o primeiro-ministro em terra
Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 06 Julho 2018 08:54

O Conselho de Administração da deficitária companhia de bandeira moçambicana foi demitido nesta quinta-feira (05) pelos accionistas após deixarem em terra o primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, que pretendia embarcar para a cidade de Lichinga no corolário de uma semana de voos reprogramados e cancelados devido à falta de dinheiro das LAM para pagar o abastecimento de combustível das suas aeronaves. Em funções há cerca de 2 anos e meio estes gestores, encabeçados por António Pinto, agudizaram a situação de falência técnica que a empresa se encontra desde 2015 com inúmeros actos de má gestão e muita delapidação.

Actualizado em Domingo, 08 Julho 2018 09:03
Continuar...
 
Contratos do 5º concurso de Pesquisa e Produção de Hidrocarbonetos em Moçambique continuam adiados “sine die”
Escrito por Adérito Caldeira   
Quinta, 05 Julho 2018 08:17

Instituto Nacional de PetróleosOs contratos das seis concessões atribuídas por Moçambique para a Pesquisa e Produção de Hidrocarbonetos nas Bacias de Angoche, Zambezi e Pande/Temane e Palmeira, ao abrigo do 5ª Concurso Público que aconteceu há quatro anos continuam sem data de assinatura. “Neste momento há a clarificação de uma ou duas matérias que eventualmente possam levar a aprovação dos contratos por parte do Governo e por parte dos investidores interessados nessas Áreas”, revelou o PCA do Instituto Nacional de Petróleos (INP) ao @Verdade.

Continuar...
 
Governo de Moçambique cancelou concurso público que a Sasol ainda nem sequer lançou
Escrito por Adérito Caldeira   
Quarta, 04 Julho 2018 08:53

Anúncio da SASOLNa semana finda o ministro dos Recursos Minerais e Energia anunciou que o Governo suspendeu um concurso público lançado pela petrolífera sul-africana que explora gás natural na província de Inhambane “para permitir que as empresas nacionais possam ter as mesma oportunidades que as outras e concorrer”. Todavia o @Verdade apurou que a Sasol na verdade ainda nem sequer lançou o concurso para o transporte de petróleo leve de Temane para o mercado de exportação.

Actualizado em Quarta, 04 Julho 2018 12:31
Continuar...
 
Banco de Moçambique interrompe descida da Prime Rate que representa cerca de 2/3 das elevadíssimas taxas de juro nos bancos comerciais
Escrito por Adérito Caldeira   
Terça, 03 Julho 2018 07:52

O Banco de Moçambique que afirma estar tomar medidas para a redução das elevadíssimas taxas de juro da banca comercial interrompeu a tendência decrescente da Prime Rate do Sistema Financeiro, assim como do Indexante Único, que representa cerca de 2/3 das elevadíssimas taxas de juro que continuam a ser praticadas pela banca comercial. Aliás o @Verdade apurou que embora a taxa de juro de Política Monetária esteja em queda desde Agosto de 2017 o banco central tarda a reflecti-la para o povo porque interessa ao Governo de Filipe Nyusi desincentivar o crédito à economia.

Actualizado em Domingo, 08 Julho 2018 08:55
Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 8 de 84
  • CIDADÃO REPORTA:
    No distrito de Meconta-provincia de Nampula em Mocambique, na xcola secundaria de Namialo, os professores, nao recebem suas horas extras ha 1 ano e um mes e saindo algum colectivo da xcola a direcao provincial das financas, dizem terem pago os ordenados e por sua vez o director distrital dizia que nao houve nenhum despacho e neste momento estao paralizadas as aulas!
  • CIDADÃO REPORTA:
    estou num fematro que sai da baixa para Albazine, o motorista acelera demais toda gente que se encontra aqui esta reclamando (escesso de velocidade) em Maputo.
  • CIDADÃO Pedro B. Langa REPORTA:
    Pedro B. Langa, Maputo. Enquato nao tivermos a coragem de ariscar em eleger o outro partido para governar o pais, vamos continuar a sofrer humilhacoes da Frelimo onde um tem 5 4x4 e o pobre nao sabe o que vai comer durante o dia. Nhancale o verdadeiro xiconhoca
  • CIDADÃO Leo REPORTA:
    está um corpo de uma mulher sem vida atrás do prédio onde vivo, vi o corpo por volta das 8 horas e até agora não vieram remover o corpo, a vizinhança já sabe disso comunicaram a policia e simplesmente vieram tapar o corpo com uma capulana e foram embora. O corpo,está na parte de trás de um prédio no bairro do Jardim, em Maputo, rua do jardim próximo a ponte da av. de Moçambique defronte a av. Joaquim Chissano.
Quer receber a nossa Newsletter diária com artigos escolhidos pelo editor no seu INBOX?
http://www.Auto-Doc.PT
 

@Verdade Newsletter

Quer receber diariamente no seu email a nossa edição em formato PDF? Preencha o seguinte formulário:
Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua subscrição. Caso não visualize o email no seu inbox confira na caixa spam.