Números sobre infecções pelo vírus do SIDA em Moçambique contam só parte da história dos doentes, Patrick Devos
Escrito por Emildo Sambo   
Sexta, 04 Setembro 2015 07:57

As políticas públicas moçambicanas de prevenção, controlo e tratamento do VIH/SIDA ainda enfrentam dificuldades para se atingir certos grupos populacionais cuja contaminação pela doença necessita também de um cuidado especial. As entidades que lutam contra a chamada “pandemia do século” e os financiadores dão, agora, mais atenção às populações-chave, das quais fazem parte os grupos vulneráveis, nomeadamente as mulheres trabalhadoras de sexo, os homens que fazem sexo entre eles, os reclusos, os usuários de droga por via de injecção, entre outros, em prejuízo de grupos designados “populaça-geral”.

Actualizado em Sexta, 04 Setembro 2015 10:13
Continuar...
 
O povo fez a "revolução do pão", mas há cinco anos que é roubado pelos panificadores com a cumplicidade do Governo
Escrito por Adérito Caldeira   
Terça, 25 Agosto 2015 10:03

Há cinco anos, a capital de Moçambique acordou com o povo nas ruas protestando contra o aumento do preço do pão. O Governo vergou e cancelou o agravamento, porém os panificadores, que desde então recebem um subsídio para cobrir as perdas, reduziram o peso do pão. O Executivo até definiu, num Regulamento de 2013, que o pão vendido ao público deveria pesar 45 gramas, ou 68 gramas, ou 100 gramas, ou 130 gramas, ou 210 gramas, ou 240 gramas, ou 450 gramas, ou 500 gramas ou ainda 1000 gramas. A verdade é que as padarias, em Maputo e Nampula, não cumprem o Regulamento de Produtos Pré-medidos e ainda roubam no peso que indicam ao público.

Actualizado em Terça, 25 Agosto 2015 10:29
Continuar...
 
“Queremos que o tribunal diga aos moçambicanos e ao mundo em que país é que nós vivemos”, numa Democracia ou numa Ditadura
Escrito por Adérito Caldeira   
Terça, 01 Setembro 2015 08:21

A Liberdade de Expressão e de Imprensa em Moçambique começou a ser julgada nesta segunda-feira (31), no Tribunal Judicial do Distrito de Kampfumo, na cidade de Maputo. Contrariando vários juristas, organizações da Sociedade Civil e até a Amnistia Internacional, que apelaram para o arquivamento do processo que o Estado move contra o cidadão Carlos Nuno Castel-Branco, o advogado de defesa afirmou que “os réus querem provar que nenhum crime cometeram” e enfatizou que em julgamento está a “fronteira que é preciso traçar, entre vivermos num país em democracia, vivermos num país onde os direitos dos cidadãos e as suas opiniões são respeitados, ou vivemos num ditadura,(...) onde as pessoas vivem amordaçadas e não podem exprimir as suas opiniões”.

Actualizado em Terça, 01 Setembro 2015 16:48
Continuar...
 
Redução de comboios prejudica os utentes em Nampula
Escrito por Júlio Paulino   
Quinta, 03 Setembro 2015 08:32

Foto Júlio PaulinoA circulação de comboios de Nampula a Cuamba, num troço de 314 quilómetros de linha férrea, o principal meio de transporte para a população local, está a ser feita de forma condicionada, alegadamente devido às obras de reabilitação em curso. Este facto tem sido uma autêntica dor de cabeça para os seus utentes. Os concessionários da linha têm anunciado constantes paralisações na circulação, alterações de horários, redução de número de comboios, entre outras situações anómalas.

Actualizado em Quinta, 03 Setembro 2015 08:55
Continuar...
 
“O problema do atletismo moçambicano é o dirigismo, que está deficiente”, diz Lurdes Mutola
Escrito por Duarte Sitoe   
Quarta, 02 Setembro 2015 07:58

Depois da retirada da Maria de Lurdes Mutola, carinhosamente tratada por “menina de ouro”, que fez com que o mundo conhecesse um país que tem o nome de República de Moçambique, o atletismo moçambicano, diga-se em abono da verdade, está longe dos tempos de glória. Mutola declarou que o problema da modalidade em Moçambique é o dirigismo, que está deficiente.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 Seguinte > Final >>

Pág. 63 de 84
  • CIDADÃO REPORTA:
    No distrito de Meconta-provincia de Nampula em Mocambique, na xcola secundaria de Namialo, os professores, nao recebem suas horas extras ha 1 ano e um mes e saindo algum colectivo da xcola a direcao provincial das financas, dizem terem pago os ordenados e por sua vez o director distrital dizia que nao houve nenhum despacho e neste momento estao paralizadas as aulas!
  • CIDADÃO REPORTA:
    estou num fematro que sai da baixa para Albazine, o motorista acelera demais toda gente que se encontra aqui esta reclamando (escesso de velocidade) em Maputo.
  • CIDADÃO Pedro B. Langa REPORTA:
    Pedro B. Langa, Maputo. Enquato nao tivermos a coragem de ariscar em eleger o outro partido para governar o pais, vamos continuar a sofrer humilhacoes da Frelimo onde um tem 5 4x4 e o pobre nao sabe o que vai comer durante o dia. Nhancale o verdadeiro xiconhoca
  • CIDADÃO Leo REPORTA:
    está um corpo de uma mulher sem vida atrás do prédio onde vivo, vi o corpo por volta das 8 horas e até agora não vieram remover o corpo, a vizinhança já sabe disso comunicaram a policia e simplesmente vieram tapar o corpo com uma capulana e foram embora. O corpo,está na parte de trás de um prédio no bairro do Jardim, em Maputo, rua do jardim próximo a ponte da av. de Moçambique defronte a av. Joaquim Chissano.
Quer receber a nossa Newsletter diária com artigos escolhidos pelo editor no seu INBOX?
http://www.Auto-Doc.PT
 

@Verdade Newsletter

Quer receber diariamente no seu email a nossa edição em formato PDF? Preencha o seguinte formulário:
Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua subscrição. Caso não visualize o email no seu inbox confira na caixa spam.