Gerais 2019: PRM reporta apenas 8 das 44 mortes ocorridas na campanha eleitoral em Moçambique
Escrito por Redação   
Domingo, 13 Outubro 2019 21:51

A Polícia da República de Moçambique (PRM) reportou apenas oito dos 44 óbitos ocorridos durante os 43 dias da campanha eleitoral para o pleito desta terça-feira (15). No que a ilícitos eleitorais diz respeito a PRM registou 90 crimes que resultaram na detenção de 58 cidadãos.

Continuar...
 
Governo da Frelimo avisa aos observadores estrangeiros que vão “testemunhar eleições livres, justas, transparentes e credíveis”
Escrito por Adérito Caldeira   
Quinta, 10 Outubro 2019 20:38

Foto de Adérito CaldeiraNum país onde não há memória de um pleito eleitoral justo o Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, José Pacheco, convocou nesta quinta-feira (10) os Embaixadores e os chefes das Missões de Observação Eleitoral para os avisar que o Governo do partido Frelimo está determinado “a implementar todas as medidas necessárias de modo a garantir que, mais uma vez, em Moçambique possamos testemunhar eleições livres, justas, transparentes e credíveis”.

Continuar...
 
Fragilidade do Estado em Moçambique “é o resultado das nossas opções como país ao longo dos anos”
Escrito por Adérito Caldeira   
Quinta, 19 Setembro 2019 23:19

Foto do IESESalvador Forquilha, o director do Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE), instituição que antecipou as crises que Moçambique está a enfrentar, desafiou nesta quinta-feira (19) os políticos nacionais: “em nenhuma parte do mundo a reconciliação se faz de discursos, ela é feita de acções concretas do ponto de vista do processo de construção das instituições” e alertou que a actual fragilidade do Estado “é o resultado das nossas opções como país ao longo dos anos”.

Continuar...
 
Gerais 2019: 10 mortos na campanha de Filipe Nyusi
Escrito por Redação   
Quarta, 11 Setembro 2019 23:54

Dez pessoas perderam a vida na tarde desta quarta-feira (11) durante um evento de campanha do partido Frelimo na Cidade de Nampula. Outras 85 pessoas contraíram ferimentos quando tentavam sair do estádio 25 de Junho onde havia decorrido um comício do candidato à Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi.

Continuar...
 
FADM podem substituir a Polícia na segurança interna de Moçambique
Escrito por Adérito Caldeira   
Segunda, 26 Agosto 2019 21:38

Foto da Presidência da RepúblicaA revisão da Lei da Defesa Nacional, através da ditadura dos votos da bancada do partido Frelimo, passou a permitir que as Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) intervenham em acções de segurança interna substituindo as Polícia da República de Moçambique.

Continuar...
 
PR nomeia 12º juiz conselheiro para o Tribunal Administrativo, há vaga para mais seis
Escrito por Adérito Caldeira   
Quarta, 09 Outubro 2019 22:04

Foto da Presidência da RepúblicaO Chefe de Estado, Filipe Nyusi, nomeou na passada terça-feira (08) Manuel Pascoal Massuca para o cargo de Juiz Conselheiro do Tribunal Administrativo (TA), o primeiro órgão de soberania a assinalar as ilegalidades e inconstitucionalidades das dívidas das empresas Proindicus, EMATUM e MAM. Massuca será o 12º Juiz Conselheiro do TA que tem ainda em aberto vagas para outros seis, a serem preenchidas mediante concurso público.

Continuar...
 
Chefe dos observadores da UE avisa “eleições democráticas não podem ser reféns de nenhuma agenda política e partidária”
Escrito por Adérito Caldeira   
Domingo, 15 Setembro 2019 21:54

Foto de Adérito CaldeiraA União Europeia, único Parceiro que comparticipou no custo das Eleições Gerais de 15 de Outubro, colocou desde o passado sábado os seus observadores em todas províncias de Moçambique. O chefe da Missão, o eurodeputado Nacho Sánchez Amor, avisou: “As eleições são um direito dos cidadãos, são um direito do povo, não são uma propriedade dos partidos políticos e as eleições democráticas não podem ser reféns de nenhum agenda política e partidária”.

Continuar...
 
Governo de Nyusi reconhece que corrupção em Moçambique é norma
Escrito por Adérito Caldeira   
Quinta, 22 Agosto 2019 22:40

O Governo de Filipe Nyusi reconheceu que, “não obstante esses esforços legislativos e institucionais, os desafios de governação e corrupção em Moçambique são ainda de natureza sistémica”. O FMI definiu “corrupção sistémica” como as circunstâncias nas quais a “corrupção não é mais um desvio em relação à norma, e sim uma manifestação de um padrão de comportamento tão difundido e enraizado que passa a ser norma”.

Continuar...
 
MDM afirma que Acordo de Paz e Reconciliação “é pobre e sem pernas para andar”
Escrito por Adérito Caldeira   
Quarta, 21 Agosto 2019 20:37

Foto de Adérito CaldeiraA bancada parlamentar do MDM não votou favoravelmente à ratificação do Acordo de Paz e Reconciliação por considerar que “não passa de um teatro político para sair bem na fotografia durante a visita do Santo Padre e acto eleitoralista (...) este Acordo é podre, sem pernas para andar”.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 7 de 137
  • CIDADÃO REPORTA:
    No distrito de Meconta-provincia de Nampula em Mocambique, na xcola secundaria de Namialo, os professores, nao recebem suas horas extras ha 1 ano e um mes e saindo algum colectivo da xcola a direcao provincial das financas, dizem terem pago os ordenados e por sua vez o director distrital dizia que nao houve nenhum despacho e neste momento estao paralizadas as aulas!
  • CIDADÃO REPORTA:
    estou num fematro que sai da baixa para Albazine, o motorista acelera demais toda gente que se encontra aqui esta reclamando (escesso de velocidade) em Maputo.
  • CIDADÃO Pedro B. Langa REPORTA:
    Pedro B. Langa, Maputo. Enquato nao tivermos a coragem de ariscar em eleger o outro partido para governar o pais, vamos continuar a sofrer humilhacoes da Frelimo onde um tem 5 4x4 e o pobre nao sabe o que vai comer durante o dia. Nhancale o verdadeiro xiconhoca
  • CIDADÃO Leo REPORTA:
    está um corpo de uma mulher sem vida atrás do prédio onde vivo, vi o corpo por volta das 8 horas e até agora não vieram remover o corpo, a vizinhança já sabe disso comunicaram a policia e simplesmente vieram tapar o corpo com uma capulana e foram embora. O corpo,está na parte de trás de um prédio no bairro do Jardim, em Maputo, rua do jardim próximo a ponte da av. de Moçambique defronte a av. Joaquim Chissano.
Quer receber a nossa Newsletter diária com artigos escolhidos pelo editor no seu INBOX?
http://www.Auto-Doc.PT
 

@Verdade Newsletter

Quer receber diariamente no seu email a nossa edição em formato PDF? Preencha o seguinte formulário:
Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua subscrição. Caso não visualize o email no seu inbox confira na caixa spam.