Guerra em Moçambique: autocarro com passageiros atacado na EN1 a caminho de Muxúnguè
Escrito por Redação   
Segunda, 16 Junho 2014 17:47

Um autocarro com 20 passageiros foi alvo de um ataque armado no princípio da tarde desta segunda-feira na Estrada Nacional Nº1 (EN1), no troço entre o rio Save e o Posto Administrativo de Muxúnguè, no distrito de Chibabava, na província central de Sofala. Há registo de pelo menos cinco feridos ligeiros em consequência do estilhaço de vidros e paragem brusca do autocarro que fazia o transporte de passageiro entre a capital de Moçambique a cidade da Beira. Ainda nesta segunda-feira a primeira coluna que partiu de Muxúnguè para o Sul do país também foi atacada.

Continuar...
 
Sociedade Civil saúda veto Presidencial as regalias e apela para a aprovação da Lei do Direito à Informação
Escrito por Redação   
Segunda, 16 Junho 2014 18:10

As Organizações da Sociedade Civil (OSC) moçambicanas saudaram, esta segunda-feira (16), em Maputo, o facto de Armando Guebuza, Presidente da República, ter devolvido à Assembleia da República (AR), para reanálise, as duas leis que estabelecem regalias chorudas para os deputados e Chefes do Estado em exercício e após cessarem funções. Entretanto, elas exigem inclusão em caso de as mesmas leis serem novamente discutidas, bem como celeridade na provação de algumas leis fundamentais para o país que jazem na casa do povo, há anos, tais como o projecto de Lei de Direito à Informação.

Continuar...
 
Guerra em Moçambique: pelo menos três civis feridos em dois ataques neste sábado (14)
Escrito por Redação   
Sábado, 14 Junho 2014 19:20

Pelo menos três feridos é o balanço preliminar de dois ataques de homens armados, alegadamente do partido Renamo, a duas colunas de viaturas civis que transitavam na Estrada Nacional nº1 (EN1), entre a região de Save e de Muxúnguè, no centro de Moçambique, neste sábado (14).

Continuar...
 
“Não ao Assassinato de Moçambicanas e Moçambicanas” apelam Organizações da Sociedade Civil em Moçambique
Escrito por Alfredo Manjate   
Terça, 10 Junho 2014 14:43

Cerca de 150 Organizações da Sociedade Civil (OSC) moçambicanas, preocupadas com o agravamento do conflito armado no centro do país, apelam para que a Renamo, restabeleça o cessar-fogo e o Governo desenvolva esforços no sentido de encontrar um caminho que assegure a manutenção da paz alcançada há 22 anos.

Continuar...
 
Governo e Renamo continuam a dialogar em sentidos opostos
Escrito por Redação   
Segunda, 09 Junho 2014 20:21

Enquanto os ataques não cessam na região centro de Moçambique e o líder da Renano, Afonso Dhlakama, ameaça dividir o país a partir da região onde comanda os incursões militares, sobretudo no troço Muxúnguè/Rio Save, o Governo e a Renamo continuam sem consenso em relação à reorganização do exército, do mais baixo ao mais alto escalão, e à desmilitarização do antigo movimento rebelde.

Continuar...
 
Guerra em Moçambique: quatro militares mortos e 13 feridos em emboscada da Renamo na "ponteca Mucodza"
Escrito por Agências   
Segunda, 16 Junho 2014 14:06

Homens armados, alegadamente do partido Renamo, mataram neste domingo (15) quatro militares das Forças de Defesa e Segurança de Moçambique e feriram outros 13 numa emboscada no centro de país.

Continuar...
 
Exército bombardeia Igreja no centro de Moçambique
Escrito por Redação   
Quinta, 12 Junho 2014 11:50

Minutos depois de uma coluna escoltada pelas Forças de Defesa e Segurança (FDS) ter sido atacada à entrada de Muxúnguè, o exército moçambicano lançou roquetes contra uma igreja pertecente a uma ceita que não apurámos, sita a poucos quilómetros da mesma vila, na província de Sofala, sem causar vítimas humanas, na tarde desta quarta-feira (11), em virtude da suspeita de que albergava homens armados da Renamo.

Continuar...
 
Renamo diz que que só vai cessar-fogo quando o Governo parar de atacar
Escrito por Alfredo Manjate   
Terça, 10 Junho 2014 19:41

A Renamo afirmou, nesta terça-feira (10), em Maputo, que o cessar-fogo só será restabelecido quando as Forças de Defesa e Segurança (FDS) pararem de atacar os seus homens e as suas posições. “O cessar-fogo só voltará se o Governo parar de atacar as forças da Renamo. Se continuar a atacar, o Governo será respondido. Serão perseguidos até seu local de proveniência e, se calhar, até às escolas de formação onde esses militares são treinados militarmente”.

Continuar...
 
Algumas Organizações da Sociedade Civil estão em risco de desaparecer porque “ignoram” o povo
Escrito por Redação   
Terça, 10 Junho 2014 18:16

Cerca 80 porcento das Organizações da Sociedade Civil moçambicanas, principalmente as que actuam em Maputo, correm o risco de desparecer em virtude de não trabalharem directamente com as comunidades, pois preocupam-se em discutir apenas assuntos relacionados com as “elites sociais” em detrimento dos problemas que realmente apoquentam o povo, advertiu Philip Machon, coordenado do Mecanismo de Apoio à Sociedade Civil (MASC), num encontro que decorre na capital do país entre esta terça-feira (10) e quarta-feira (11).

Continuar...
 
<< Início < Anterior 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 Seguinte > Final >>

Pág. 129 de 131
  • CIDADÃO REPORTA:
    No distrito de Meconta-provincia de Nampula em Mocambique, na xcola secundaria de Namialo, os professores, nao recebem suas horas extras ha 1 ano e um mes e saindo algum colectivo da xcola a direcao provincial das financas, dizem terem pago os ordenados e por sua vez o director distrital dizia que nao houve nenhum despacho e neste momento estao paralizadas as aulas!
  • CIDADÃO REPORTA:
    estou num fematro que sai da baixa para Albazine, o motorista acelera demais toda gente que se encontra aqui esta reclamando (escesso de velocidade) em Maputo.
  • CIDADÃO Pedro B. Langa REPORTA:
    Pedro B. Langa, Maputo. Enquato nao tivermos a coragem de ariscar em eleger o outro partido para governar o pais, vamos continuar a sofrer humilhacoes da Frelimo onde um tem 5 4x4 e o pobre nao sabe o que vai comer durante o dia. Nhancale o verdadeiro xiconhoca
  • CIDADÃO Leo REPORTA:
    está um corpo de uma mulher sem vida atrás do prédio onde vivo, vi o corpo por volta das 8 horas e até agora não vieram remover o corpo, a vizinhança já sabe disso comunicaram a policia e simplesmente vieram tapar o corpo com uma capulana e foram embora. O corpo,está na parte de trás de um prédio no bairro do Jardim, em Maputo, rua do jardim próximo a ponte da av. de Moçambique defronte a av. Joaquim Chissano.
Quer receber a nossa Newsletter diária com artigos escolhidos pelo editor no seu INBOX?
http://www.Auto-Doc.PT
 

@Verdade Newsletter

Quer receber diariamente no seu email a nossa edição em formato PDF? Preencha o seguinte formulário:
Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua subscrição. Caso não visualize o email no seu inbox confira na caixa spam.