Faixa publicitária
Presidente da Renamo espera que Moçambique "viva em Paz e reconciliado" em 2020
Escrito por Redação  em 31 Dezembro 2019
Share/Save/Bookmark

Foto de Adérito CaldeiraO presidente do partido Renamo, Ossufo Momade, disse nesta segunda-feira (30) ter consciência "que muitas famílias não têm nada para festejar nesta quadra festiva", mas endereça "a todos os moçambicanos votos de boas festas, próspero ano novo e esperamos que em 2020 o País viva em Paz e reconciliado".

Falando em conferência de imprensa em Maputo Momade fez uma resenha dos acontecimentos mais marcantes do ano de 2019 começando por recordar os ciclones Idai e Keneth: "estes tristes acontecimentos demonstraram a solidariedade de todos os moçambicanos que despidos de qualquer côr partidária, deram o seu apoio incondicional e generoso aos concidadãos afectados. Por outro, sentimos a mão carinhosa da comunidade internacional que sem medir esforços e meios esteve connosco para minimizar o sofrimento do nosso Povo".

O líder do maior partido de oposição lembrou do Acordo de Paz, da visita do Papa Francisco, distanciou o seu partido dos ataques armados no Centro de Moçambique e questionou a "apatia" das mesmas Forças de Defesa e Segurança em conter a insurgência na Província de Cabo Delgado, "quando são chamadas para violentar o Povo são muito fortes, quando são chamadas para reprimir uma simples manifestação pacifica de cidadãos indefesos mostram-se altamente preparadas e matam sem dó nem piedade".

Ossufo Momade não assumiu como sua derrota pessoal os resultados das Eleições Gerais e Províncias de 15 de Outubro tendo reiterado a rejeição da vitória do partido Frelimo e dos seus candidatos.

"Perante factos que concorreram negativamente para que as eleições não fossem livres, justas e transparentes, os moçambicanos e a Renamo não aceitam esta fantochada eleitoral que representa um duro golpe aos princípios básicos da democracia e ao direito dos cidadãos de votar e ser eleito. Deste modo, reiteramos o mandato popular de liderar manifestações à nível nacional, com o fim de repôr a verdade eleitoral", afirmou.

O presidente da Renamo assinalou a falta de vontade política do partido Frelimo esclarecer o alegado recebimento de subornos pela formação política que governa Moçambique assim como pelos seus presidentes e aproveitou a conferência de imprensa para apresentar condolências às famílias enlutadas pelas chuvas e ventos fortes que fustigaram o Norte do país.

"Apesar do mar de dificuldades que caracterizaram o ano 2019, encorajamos o nosso Povo a continuar com a marcha para o desenvolvimento, a continuar a confiar neste Partido, a Renamo, que tem defendido aos desprotegidos e o bem comum", afirmou ainda Momade que concluiu declarando "Sabemos que muitas famílias não têm nada para festejar nesta quadra festiva, mesmo assim, endereçamos a todos os moçambicanos votos de boas festas, próspero ano novo e esperamos que em 2020 o País viva em Paz e reconciliado".

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 3
FracoBom