Faixa publicitária
Venâncio Mondlane desiste do Movimento Democrático de Moçambique e bandeia-se para Renamo
Escrito por Emildo Sambo  em 02 Julho 2018
Share/Save/Bookmark

As lufa-lufas, as desinteligências e as cisões que caracterizam o período eleitoral em Moçambique já começaram. Venâncio Mondlane já não é membro do Movimento Democrático de Moçambique (MDM) e, por conseguinte, renunciou ao cargo de deputado pela bancada do mesmo partido na Assembleia da República (AR).

Na última sexta-feira (29), Venâncio Mondlane endereçou uma carta à delegação política provincial do MDM e outra à presidente do Parlamento, a informar que se desvinculava dos dois lados “com efeitos imediatos”.

No mesmo contexto, ele abdicou de ser relator da bancada da formação política da qual se desligou na AR.

O ex-parlamentar, que passou para o partido Renamo, segundo assegurou Gania Mussagy, membro da Comissão Política deste partido, justificou a sua saída do MDM alegando “incompatibilidades e constrangimentos (...)” para continuar a desempenhar as funções que lhe foram impostos “de acordo com os nobres interesses do povo moçambicano”.

Para Venâncio Mondlane, os ideais pelos quais se filiou àquele formação política estão ofuscados e desvirtuados. “Assim, não podem prevalecer mais dúvidas” em relação ao “meu desmembramento do partido que representei nos últimos 5 anos”, disse ele, argumentando que “não há alternativa” ao que ele defende: os interesses do povo devem estar sempre em primeiro lugar.

“Muito gostariam de saber qual é o passo a seguir e qual é a opção política que poderei tomar”, disse Venâncio Mondlane, que ainda não admite que já se bandeou para a Renamo, muito menos que recebeu a promessa de ser o cabeça lista pela cidade de Maputo, nas eleições autárquicas a realizarem-se no dia 10 de Outubro deste ano.

Contudo, Gania Mussagy confirmou que o seu partido já “recebeu Venâncio Mondlane de braços abertos”. Ela falava à imprensa, na semana finda, durante a apresentação dos membros desertores do MDM em Maputo e que se filiaram à maior formação política da oposição.

Refira-se que Mondlane tinha sido indicado pelo MDM para ser o cabeça de lista pra as eleições autárquicas pela capital do país, mas ele rejeitou e alegou que não estava interessado, para além de que não tinha sido primeiro consultado pelo partido.

O @Verdade sabe que a decepção do ex-deputado com o MDM é antiga, mas tornou-se evidente quando ele e outros correligionários foram afastados da Comissão Polícia Nacional do partido, em Abril último.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom