Faixa publicitária
Partido Renamo apela a "muita calma e coragem" e revela que Dhlakama faleceu na manhã de quinta-feira
Escrito por Adérito Caldeira  em 05 Maio 2018
Share/Save/Bookmark

Foto de Adrien BarbierO partido Renamo, após reunião extraordinária da sua Comissão Política nacional, que decorreu durante a tarde desta sexta-feira (04) na cidade da Beira, pronunciou-se pela primeira vez de forma oficial sobre a morte do seu presidente, apelou "a todos os membros e simpatizantes e a sociedade em geral muita calma e coragem" e revelou que Afonso Dhlakama faleceu às 8 horas de quinta-feira (03), vítima de doença.

Pela voz do general Ossufo Momade o órgão mais importante do partido Renamo comunicou "com profunda dor e consternação a todo o povo moçambicano, a Nação moçambicana, aos membros e simpatizantes, aos quadros do partido Renamo, a comunidade internacional, o falecimento do nosso pai, o ícone da democracia moçambicana Sua Excia Afonso Macacho Marceta Dhlakama, presidente do partido Renamo ocorrido as 8 horas do dia 3 de Maio de Maio na serra da Gorongosa, vítima de doença".

"A Comissão Política nacional apela a todos os membros e simpatizantes e a sociedade em geral muita calma e coragem, amanhã anunciaremos o programa das exéquias fúnebres, acrescentou Momade.

Entretanto o Governo de Moçambique havia decidido algumas horas antes que o funeral de Afonso Dhlakama será oficial.

Embora não esteja ainda decidido o local do enterro o "Pai da democracia" em Moçambique manifestou em vida o seu desejo é ser enterrado na terra que o viu nascer, o regulado de Mangunde, no distrito de Chibabava, na província de Sofala.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom