Faixa publicitária
Um milhão de dólares pela “gafe”do dia 20 de Novembro de 2013 no Gurúè
Escrito por Rui Lamarques  em 07 Fevereiro 2014
Share/Save/Bookmark

Graças a esta circunstância e um registo eleitoral manipulado ao sabor do critério do partido no poder – segundo analistas -, se não forem tomadas medidas por parte do STAE o mesmo episódio de 20 de Novembro poder-se-á repetir. Contudo, o Director Geral do STAE, Felisberto Naife, falando ao @Verdade, durante a formação dos Membros da Assembleia de Voto, garantiu que tudo está a ser acautelado para que o processo não seja manchado. Instado à pronunciar-se sobre as consequências que a situação ocorrida possa ter sobre a credibilidade da instituição que dirige, Naife anuiu que tal “pode manchar”, mas garantiu que “o STAE já realizou 53 eleições e não será por causa de um episódio específico”.

Falando aos formandos referiu que estão diante de uma oportunidade para mostrar o valor da instituição. “Temos esta oportunidade para mostrar ao país e ao mundo que o que aconteceu no dia 20 foi um acidente de percurso e que os Membros das Mesas de Voto dos órgãos eleitorais têm capacidade de realizar uma eleição sem constrangimentos e sem problemas. Nós confiamos em vós. A responsabilidade está nas vossas mãos.”

Para concluir esclareceu que “não pode haver dúvidas sobre aquilo que é a vontade dos eleitores”. @Verdade ficou a saber que a repetição do processo vai custar um milhão de dólares aos cofres do Estado. Há 49 mesas de voto distribuídas por cinco pontos da cidade de Gurúè.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom