Faixa publicitária
Autárquicas 2013: Araújo confiante na vitória em Quelimane
Escrito por Rui Lamarques  em 17 Novembro 2013
Share/Save/Bookmark

No último dia da campanha eleitoral para as eleições autárquicas de quarta-feira, Manuel de Araújo saiu à rua para agradecer aos eleitores e afirmar que "o sucesso de Quelimane depende do resultado destas eleições e da vitória da sua formação política", mas, por outro lado, esclareceu que "o atraso e o desprezo que mereceu o povo desta cidade foi obra da Frelimo".

Sem nomear ninguém, o candidato a edil de Quelimane acrescentou: "todos aqueles que olham para este povo como dócil e a pensar que se deixa enganar por promessas falsas e que não foram cumpridas em 38 anos mostram um profundo desrespeito pelos eleitores e pelas pessoas.

No dia 20 teremos a oportunidade de castigar essas pessoas que não gostam de Quelimane" Quando interrogado sobre a expectativa de atingir na quarta-feira a fasquia dos 85 porcento de votos que pediu aos munícipes em três “showmícios” bastante concorridos, o actual edil de Quelimane respondeu: "Não ponho qualquer fasquia em termos percentuais, o resultado é o MDM ganhar em número de votos – e essa é a vitória que está ao nosso alcance".

Araújo advogou, depois, que estas eleições autárquicas foram disputadas num contexto "muito próprio. Eu visitei todos os bairros de Quelimane em cinco dias e as pessoas disseram-me que não precisava de pedir votos." Araújo voltou a insistir na postura dos órgãos de informação que funcionam como veículos de propaganda da Frelimo. "É lamentável que uma repórter faça cobertura de uma campanha trajada com a camisola de uma das formações políticas"

"Votem no MDM. É este último apelo que temos de fazer nestas horas que faltam, com uma ideia, a de que a vida continuará para além do dia 20. Dar mais força ao MDM significa dar mais força ao que aí vem, à nossa luta, à resistência contra esta política de pilhagem do bem comum da Frelimo na procura de um mundo melhor", declarou Manuel de Araújo.

Um jovem entusiasta da campanha de Araújo e que acompanhou o candidato deste o primeiro dia disse perspectivar uma "enormíssima derrota" do partido Frelimo nas eleições de quarta-feira, pelo que na quinta-feira, o partido no poder estará "mais próximo do fim".

"As derrotas só enfraquecem, não dão saúde a ninguém", afirmou, assumindo que a sensação será melhor se forem atingidos os resultados pelos quais o MDM tem lutado nos últimos anos e que passam pela "redução do poder da Frelimo". Araújo, que optou por terminar o processo de caça ao voto com um dia de antecedência, diz que está de "consciência tranquila", "preparado para governar" e confiante num "grande resultado para Quelimane".

"Estou no final desta campanha não apenas de consciência tranquila, como sabendo que cada vez são mais os quelimanenses que se libertaram dos medos que lhes incutiram, que vieram para a rua e que nos apoiam", afirmou o actual edil e candidato à sua própria sucessão na terça-feira à noite.

Considerando que a mensagem de Manuel de Araújo "tem vindo a passar", José Sabonete, de 20 anos de idade, manifestou-se convicto dum bom resultado do partido que apoia. "Confio num grande resultado para Quelimane nestas eleições", sublinhou Araújo.

Quanto às expectativas para o último dia de campanha que dispensou, o líder de Quelimane disse esperar que culmine com "uma grande confiança de todo o eleitorado por todo o trabalho" feito pelo MDM desde o início da campanha.

"Apresentámo-nos com um programa franco, com um programa transparente para os quelimanenses, como um partido responsável e como um partido que está preparado para governar autarquias e o próprio país em 2014", declarou.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 2
FracoBom