Faixa publicitária
"Ferroviárias" aquecem com Sporting para enfrentar Inter Clube na final da "champions" de basquetebol
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Desporto
Escrito por Redação  em 13 Dezembro 2019 (Actualizado em 14 Dezembro 2019)
Share/Save/Bookmark

As "Ferroviárias" de Maputo transformaram a meia-final frente ao Sporting de Alexandria numa partida de aquecimento para mais um tira-teimas entre as moçambicanas e as angolanas do Inter Clube que neste sábado (14) vale a revalidação do título africano de clubes em basquetebol sénior feminino.

Diante de uma Arena do Cairo lotada para puxar pelas meninas da casa Ingvild abriu as hostilidades com uma "bomba". Depois de alguma réplica do Sporting de Alexandria as moçambicanas abriram a primeira vantagem que chegou a 11 pontos. As egípcias tentaram entrar no jogo mas as "locomotivas" foram dilatando a vantagem e venceram o 1º período por 34-14 pontos.

Colocando na quadra 11 das 12 jogadoras que levou para a "champions" Carlos Aik transformou a decisiva meia-final num jogo treino talvez por isso a menor produção de pontos no 2º período, apenas 14, afinal o objectivo continuava a ser entrosar melhor a equipa base com as internacionais contratadas para reforçar o plantel.

Aproveitando a gestão de esforço do Ferroviário de Maputo as egípcias recuperaram a desvantagem de 25 pontos no início do 3º período para 19. As moçambicanas voltaram a impor o seu ritmo na partida e dilataram novamente o marcador chegando a uma liderança de 28 pontos. O Sporting não entregava o jogo mas acabou por entrar para o derradeiro parcial a perder 73-47 pontos.

A jogar pela honra, diante do seu público, as anfitriãs encetaram nova recuperação mas a máximo que conseguiram foi encolher o vantagem das "ferroviárias" para 20 pontos. As moçambicanas aceleraram e votaram a abrir a liderança mas já a pensar na final acabaram por gerir o resultado que ficou em 86-70 pontos.

Na noite de sábado o Ferroviário de Maputo e Inter Clube reeditam as duas últimas finais jogadas em Maputo, em 2016 tinham vencido as angolanas mas em 2018 as "locomotivas" conquistaram a sua primeira "champions".

A equipa de Angola teve de suar muito para chegar a esta final, pode ser uma vantagem para a equipa moçambicana, mas acabou por vencer nos últimos 5 segundos o Al Ahly do Egipto por 86-85.

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 2
FracoBom