Faixa publicitária
Todo movimento desportivo em Moçambique recebe menos dinheiro que o Moçambola
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Desporto
Escrito por Adérito Caldeira  em 11 Maio 2018
Share/Save/Bookmark

O Governo alocou 30 milhões de meticais para ser repartido pelas mais de três dezenas de federações e organismos desportivos que representam o movimento associativo desportivo em Moçambique, incluindo a Federação de Futebol e a Liga Moçambicana de Clubes. Este montante é inferior ao apoio que o Presidente Filipe Nyusi assumiu somente para garantir a realização do Moçambola de 2018.

Sete, dos 36, representantes do movimento associativo desportivo e o Fundo de Promoção Desportiva rubricaram, simbolicamente, nesta quinta-feira (10) os contratos-programas que lhes permitem receber fundos do Orçamento do Estado para a realização das suas actividades.

São apenas 30 milhões de meticais que serão repartidos de forma não equitativa e nem em função dos resultados obtidos por cada uma das federações. Note-se este montante tem vindo a ser reduzidos, em 2013 por exemplo o Governo chegou a disponibilizar 63 milhões de meticais ao abrigo destes contrato-programa.

A Federação de Voleibol, que acabou de conquistar inéditos títulos africanos e qualificou atletas para os campeonato mundiais, vai receber apenas 1,5 milhão de meticais. Valor quase idêntico vai receber a Federação de Canoagem que além de campeões africanos colocou atletas que dignificaram o nosso país nos últimos Jogos Olímpicos.

O basquetebol, que já colocou uma selecção feminina num Mundial e tem a selecção masculina a disputar um lugar para outro campeonato do mundo, vai receber apenas 5 milhões de meticais.

Em contrapartida o futebol, que nunca trouxe nenhum vitória continental e nem sequer almeja chegar a um Mundial, vai receber 10 milhões de meticais alocados a Federação e a Liga Moçambicana de Clubes.

Aliás a Liga Moçambicana de Clubes, organismo que apenas gere o campeonato nacional de futebol da 1ª divisão, recebeu há alguns dias uma garantia ad hoc do Presidente da República de apoio para suprir os 33 milhões de meticais de défice que tem para fazer face aos custos necessários de transporte até ao final desta época.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom