Faixa publicitária
Moçambola 2018: golaço de Parkim vale liderança a União Desportiva do Songo no “ninho” do Costa do Sol
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Desporto
Escrito por Adérito Caldeira  em 23 Abril 2018
Share/Save/Bookmark

Foto da página da União Desportiva do Songo no facebookUm golaço de Luís Parkim no “ninho” do Costa do Sol deu uma preciosa vitória a União Desportiva do Songo, contra um rival na luta pelo título, e ainda catapultou os campeões para a liderança do campeonato nacional que continua interrompido devido a crise financeira, aproveitando a derrota do Ferroviário de Maputo diante da UP em Manica. “Controlamos o jogo, na 1ª parte podíamos ter feito dois ou três, demos um autêntico chocolate”, afirmou Chiquinho Conde cuja equipa ainda tem um jogo em atraso e pode dilatar a vantagem na frente do Moçambola.

Os “hidroeléctricos” entraram melhor para o relvado sintético dos “canarinhos”, assumindo as rédeas da partida atrasada da 6ª jornada como se nem sequer tivessem feito uma viagem de cerca de 10 horas do Sudão onde ganharam direito a continuar na Taça CAF.

O veterano Hélder Pelembe foi o primeiro a rematar a baliza e antes do quarto de hora a União podia ter inaugurado o placar não tivesse um defensor do Costa do Sol cortado de cabeça sobre a linha de golo um remate de Kambala, na sequência do primeiro pontapé de canto da partida. Na segunda vaga dessa jogada Parkim apareceu bem posicionado na área mas demorou muito a decidir rematar e a defesa limpou.

Os anfitriões, que tinham tido de substituir Hilário lesionado por Nené, só chegaram a área de Leonel perto do minuto 20 quando Isac chutou fraco.

Em mais um ataque dos campeões, Salomão cortou atabalhoadamente um cruzamento e a bola tocou na sua mão, Celso Salvação não hesitou e assinalou o castigo máximo. Hélder Pelembe sem convicção chutou para a defesa de Guirrugo.

No minuto 34 Parkim cabeceou perto da baliza de Guirrugo, na sequência de um pontapé de canto marcado por Kambala. Minutos depois o guarda-redes “canarinho” fez nova defesa monumental negado o golo a Hélder Pelembe.

Mas no minuto 41 Luís Parkim brilhou no “ninho” onde despontou para o futebol. Recebeu a bola no flanco esquerdo, sempre olhando para a baliza aguentou a pressão dos seus opositores, fletiu para a zona central e com o pé direito armou um remate colocado que se foi anichar no canto superior direito de Guirrugo.

Como seria de esperar o Costa do Sol voltou do descanso a procura do empate mas de forma pouco clarividente. Isac vinha para o meio campo tentar buscar jogo, Terence estava completamente anulado pelo flanco e a bola quase nunca chegava em boas condições a Sibala.

A União deixava os “canarinhos” jogarem e fechava bem os caminhos para a baliza de Leonel. Perto da meia hora Chiquinho tirou Pelembe e lançou Chelito para dar novo gás ao contra-ataque e suster o ímpeto atacante do Costa do Sol que dava cada vez mais trabalho a Leonel mas até ao apito final nunca conseguiu realmente colocar em causa a vitória dos “hidroeléctricos”.

“Foi uma vitória fantástica e inequívoca de uma equipa que está a crescer como equipa porque já consegue dominar dois momentos do jogo que são extremamente fundamentais que são defesa – ataque e ataque – defesa. A equipa soube baixar as linhas quando achou que devia que baixar, achou que devia subir na altura certa e isso é que é para um treinador é motivo de satisfação e orgulho. Perceber o jogo, estudar o jogo, estudar o adversário, viu-se nitidamente que algumas pedras fundamentais do Costa do Sol foram anuladas”, analisou Chiquinho Conde o jogo.

Para o treinador da União Desportiva do Songo o “Costa do Sol não sabe jogar em ataque planeado e nós, ao fechar os corredores, eles bombeavam as bolas e nós com dois centrais altos ganhávamos a bola de frente e era só uma questão de qualidade na saída do passe para o contra-ataque. Nem sempre conseguimos fazer com classe, também o estado do campo não ajuda muito, de qualquer forma valeu a intenção, a ideia do jogo está lá e para é um orgulho porque os jogadores foram fantásticos depois de uma viagem longa e desgastante, um conquista inédita, vir jogar hoje aqui”.

“Docentes” de Manica derrotam Ferroviário de Maputo

“Controlamos o jogo, na 1ª parte podíamos ter feito dois ou três, demos um autêntico chocolate é preciso dizer isso, os jogadores conseguiram reter a bola e conseguiram descansar com a bola, então quando é assim é eu só posso ficar satisfeito”, concluiu Chiquinho ainda sem saber que a sua equipa além da vitória conseguira passar para a liderança do Moçambola.

É que em outra partida atrasada os “locomotivas” de Maputo, então líderes isolados, foram derrotados pelos “docentes” de Manica que não saíram da zona de despromoção mas juntaram-se a um quinteto.

O outro representante de Manica, os “fabris” da Soalpo, impôs um empate ao cada vez mais aflito Maxaquene que reparte a última posição com outras cinco equipas. Dário com um remate de fora da área abriu o placar para o Textáfrica.

Valeu a equipa de Antoninho um bom remate de primeira de Manuelito na sequência de um pontapé de canto.

Eis os resultados das partidas que concluíram este domingo a disputa da 6ª jornada do Moçambola:

Maxaquene 1-1 Textáfrica de Chimoio

Incomáti 0-0 Ferroviário de Nampula

Desportivo de Nacala 0-0 Liga Desportiva de Maputo

UP de Manica 1-0 Ferroviário de Maputo

Costa do Sol 0-1 União Desportiva do Songo

Haviam sido jogadas no fim-de-semana passado as partidas:

ENH de Vilanculo 0-2 Clube de Chibuto

1º de Maio de Quelimane 1-1 Ferroviário da Beira

Sporting de Nampula 2-1 Ferroviário de Nacala

 

Ainda com questões logísticas por acordar o Moçambola permanece por retomar com a classificação assim reordenada:

CLUBES

J

V

E

D

BM

BS

P

União Desportiva do Songo

5

4

1

0

8

1

13

Ferroviário de Maputo

6

4

0

2

9

6

12

Liga Desportiva de Maputo

6

3

2

1

6

4

11

Ferroviário da Beira

6

2

4

0

10

4

10

Ferroviário de Nampula

6

2

3

1

7

4

9

G.D.R.Textafrica

6

2

3

1

8

8

9

Costa do Sol

6

2

2

2

5

3

8

Clube do Chibuto

5

2

2

1

7

5

8

Ferroviário de Nacala

6

2

1

3

5

7

7

1º de Maio de Quelimane

6

2

1

3

6

9

7

11º

G.D.Incomati

6

1

3

2

2

3

6

16º

Desportivo de Nacala

6

1

2

3

3

4

5

16º

Maxaquene

6

1

2

3

6

8

5

16º

Universidade Pedagógica de Manica

6

1

2

3

3

6

5

16º

ENH de Vilanculo

6

1

2

3

3

8

5

16º

Sporting de Nampula

6

1

2

3

4

12

5

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom