Faixa publicitária
Fórmula 1: Australiano Ricciardo vence GP da Hungria de forma dramática
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Desporto
Escrito por Agências  em 28 Julho 2014
Share/Save/Bookmark

O australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, venceu o Grande Prémio da Hungria de Fórmula 1 neste domingo, enquanto Lewis Hamilton fez grande prova de recuperação após largar das boxes e terminar no pódio, em mais uma espetacular performance do piloto da Mercedes. Fernando Alonso, da Ferrari, foi o segundo e o líder do campeonato, Nico Rosberg, que fez a pole position com o seu Mercedes, acabou na quarta posição, além de ver a distância para o vice-líder na tabela Hamilton cair de 14 para 11 pontos.

Não foi o dia de Rosberg e da Mercedes - na Hungria, a escuderia saiu derrotada pela segunda vez em 11 Grandes Prémios. Ricciardo, revelação da categoria no seu primeiro ano com a Red Bull, esvaziou os pulmões ao gritar euforicamente após receber a bandeira quadriculada 5,2 segundos à frente de Alonso.

Foi a segunda vitória do australiano na temporada e na carreira. "Me sinto tão bem quanto na primeira vitória", disparou Ricciardo, que havia vencido pela primeira vez no Canadá.

A corrida deste domingo ficou marcada por vários incidentes, que motivaram a entrada de dois safety cars. "O primeiro safety car realmente jogou a nosso favor, mas o segundo não ajudou. Mas chegamos lá e no fim tive que fazer a ultrapassagem, o que foi bem divertido."

Todos os quatro primeiros colocados chegaram em algum momento a liderar a prova que foi interrompida por duas grandes batidas, prosseguiu com uma constante ameaça de chuva e terminou com os pilotos no limite.

APOSTA NOS PNEUS

Ricciardo, que já havia liderado a prova e tinha pneus mais novos, deixou Hamilton para trás faltando três voltas para o fim e ainda ultrapassou um determinado Alonso para retomar a liderança de uma vez por todos a duas voltas da bandeirada.

"Nós fizemos uma aposta arriscada para tentar sair com a vitória e estivemos bem perto dela", disse Alonso a respeito do seu segundo pódio na temporada. "Nós precisamos de algumas corridas bem malucas para obter um lugar no pódio e tivemos chances hoje."

Em quarto, Rosberg - que fez três paradas contra duas de Hamilton e Alonso - estava diminuindo a diferença para o terceiro colocado e companheiro de equipe Hamilton e, por pouco, não o ultrapassou ao final da prova.

Hamilton ainda forçou para se manter no terceiro posto, depois de repetidas chamadas da equipe pedindo que ele deixasse Rosberg passar, uma vez que o alemão ainda tinha um pitstop para fazer. Assim, o inglês conquistou um lugar no pódio que parecia improvável depois dos treinos do sábado. "Eu estava forçando o máximo que pude para ver o quão longe poderia chegar", disse Hamilton, que havia vencido na Hungria nos últimos dois anos e terminado em terceiro na Alemanha no último fim de semana depois de largar em 20º.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom